Postagem em destaque

Taurus vence na Justiça mais uma ação que alegava problemas em seus armamentos

* LRCA Defense Consulting - 02/07/2020 Esta semana foi proferida sentença que julgou totalmente improcedente a ação civil pública proposta e...

março 30, 2020

Taurus tem crescimento de 18,3% na receita, 62,2% no Ebitda e lucro líquido de R$ 43,4 milhões em 2019


*LRCA Defense Consulting - 30/032020

Confirmando a matéria publicada por esta consultoria no dia 28, a Taurus Armas S.A. divulgou hoje os seus números referentes ao ano de 2019.

Em seu press release, a empresa destaca:

Receita operacional líquida de R$ 999,6 milhões, 18,3% superior a 2018, com destaque para a alta de 24,5% da receita líquida do mercado interno.

Capacidade de geração operacional de caixa crescente: Ebitda de R$128,0 milhões, com aumento de 62,2% ante 2018, e margem de 12,8%.

Lucro líquido de R$ 43,4 milhões, revertendo resultado negativo registrado nos últimos sete anos.

Pagamento do primeiro “muro” do acordo com o sindicato dos bancos, a partir de junho/19, ainda assim encerrando o ano com aumento de 31,4% na posição de caixa e aplicações financeiras.

1,2 milhão de armas produzidas, equivalente a 5.077 armas por dia, atingiu recorde de produção e de produtividade (432 armas/funcionário/ano).

Inovação com qualidade: lançamento de 50 modelos e 400 SKUs nos últimos dois anos, com base nos novos protocolos de desenvolvimento de produtos e fabricação em linha.

Reconhecimentos
- Guns & Ammo: pistola G3 – melhor compra (best buy) de 2019; e pistola TX22 – arma do ano e 2019 (handgun of the year);
- NRA (National Rifle Association): Raging Hunter, Golden Bullseye 2019 de melhor arma de caça do ano.


A Era Taurus Armas - lucro de 43,4 milhões após sete anos de prejuízos
Salesio Nuhs, Presidente e CEO Global da empresa, é o experiente, dinâmico e proativo executivo que, à testa de uma competente e dedicada equipe, promoveu uma robusta reengenharia na filosofia empresarial e nos processos tecnológicos, operacionais e administrativos da companhia desde 2016, sob a orientação da Galeazzi & Associados (a partir do final de 2017), transformando radicalmente a “velha” Taurus e caracterizando o verdadeiro turnaround por ela experimentado, processo agora ratificado pelos robustos resultados apresentados em seu balanço. 

Na Mensagem da Administração, Salesio Nuhs assim se pronunciou:

"Concluímos, em 2019, o segundo ano de nossa administração na Taurus e no qual comemoramos os 80 da Companhia, com a satisfação de ver nosso trabalho apresentar resultados sólidos e sustentáveis. Um ano notável para a Taurus, que posso considerar como o ano da “era Taurus Armas”.

Crescemos a receita liquida em 18%, desempenho que reflete a conquista da confiança do consumidor e a credibilidade da marca.

No Ebitda tivemos crescimento bem superior ao registrado em média pelas indústrias brasileiras no ano: 62,2% em cima de 2018, quando esse indicador já tinha sido muito bom. Esse resultado positivo mostra que acertamos em nossa estratégia de conquistar novos mercados e desenvolver novos produtos, além de solidificar nossa política de gestão, baseada em processos robustos de produção, logística e foco total na qualidade. Esse são nossos diferenciais e que espelham nosso tripé estratégico - estabilidade de produção, produtos íntegros e produtividade aliada à gestão de custos – que, por sua vez, o cliente enxerga como entrega rápida, qualidade assegurada e preço competitivo.

Considerando isoladamente nossa receita líquida com a venda de armas no Brasil, tivemos crescimento de 25,5% no ano em que o mercado nacional foi aberto a qualquer marca estrangeira, em função da flexibilização das regras para a aquisição de armas de fogo no País. Se a Taurus não tivesse reconquistado sua credibilidade, as mudanças na legislação teriam beneficiado a concorrência, o que não ocorreu porque temos produtos com qualidade e preços melhores do que os concorrentes.

Isso é comprovado pelo fato de a Taurus ser a quarta marca mais vendida nos Estados Unidos, maior mercado consumidor mundial de armas.

Nossa capacidade de geração de caixa foi fundamental para mantermos nossos compromissos financeiros em dia. Passamos o ano de 2019 sem qualquer obrigação financeira atrasada e, ainda, contradizendo a expectativa de muitos, pagamos o primeiro “muro” do reperfilamento da dívida com o sindicato de bancos credores da Taurus. E fomos além. Conseguimos, também, investir no desenvolvimento de 50 novos produtos, ampliando nosso portfólio com 400 novos SKUs. Tudo isso sem termos que nos desfazer dos ativos disponibilizados para venda, já que o mercado não se mostrou favorável para a conclusão de tais alienações em 2019.

Ultrapassamos 1,2 milhão de armas produzidas no ano. A Taurus se diferencia de suas concorrentes no setor pelo fato de atuar em quatro segmentos distintos, produzindo revólveres, segmento no qual somos o maior fabricante mundial; pistolas, com a quarta marca mais vendida nos Estados Unidos; armas táticas (fuzis e submetralhadoras); e armas para a caça esportiva.

Em 2019, produzimos mais de 5 mil armas a cada dia, e mantivemos a qualidade em cada peça produzida. Isso foi possível graças ao nosso processo produtivo robusto, que nos confere estabilidade operacional.

Não bastassem todas essas conquistas, fomos além. Ainda em 2019, inauguramos uma fábrica nos Estados Unidos, dobrando a nossa capacidade de produção no mercado mais competitivo do mundo; finalizamos os entendimentos para a criação de uma joint venture na Índia, país com população de mais de 1,3 bilhão de pessoas, que é o maior mercado consumidor que mais cresce no mundo; e ganhamos dois prêmios de reconhecimento da revista especializada Guns & Ammo - Melhor Compra (Best Buy) de 2019, com a pistola G3, e Arma do Ano de 2019 (Handgun of the Year) com a pistola TX22, além do Golden Bullseye 2019, de melhor arma de caça do ano, da NRA (National Rifle Association), com o revólver Raging Hunter.

Em ano de tantos feitos, tivemos o prazer de comemorar em novembro, com um grande evento na sede da Companhia, os 80 anos de história da Taurus. E, por fim, arrematando esse 2019 tão positivo para a Taurus, fizemos o lucro líquido de R$ 43,4 milhões, invertendo uma tendência de sete anos.

Agradeço a todos os nossos colaboradores, profissionais dedicados e comprometidos com nossa missão: COMPROMISSO COM EXCELÊNCIA."



Para maiores dados sobre os resultados, baixe aqui os documentos, disponibilizados na página da CVM às 07h45 de hoje.

Saiba mais:
- Taurus: "procura pelo Fuzil T4 superou todas as previsões de vendas"  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será submetido ao Administrador.