Pesquisar este portal

24 fevereiro, 2024

Diálogo de defesa Brasil-Índia: colaboração estratégica é um dos pilares

O embaixador brasileiro na Índia, Kenneth Haczynski Da Nobrega (à esquerda), fala na 'Índia-Brasil Fomentando a Parceria Comercial – Focus West Bengal', uma sessão especial organizada pela Câmara de Comércio de Bharat, em Calcutá, no sábado.

*Deccan Chronicle, por Rajib Chowdhury - 24/02/2024

O primeiro diálogo de defesa Brasil-Índia para colaboração industrial e estratégica será realizado na próxima semana em Nova Delhi. A delegação brasileira será chefiada por um vice-ministro da Defesa. O embaixador brasileiro na Índia, Kenneth Haczynski Da Nobrega, compartilhou os detalhes ao falar na 'India-Brasil Fostering Trade Partnership – Focus West Bengal', uma sessão especial organizada pela Câmara de Comércio de Bharat, no sábado.

Ele disse: “Temos tido uma série de trocas de visitas de alto e médio nível na defesa durante o último ano. Na próxima semana, teremos o primeiro diálogo bilateral da indústria de defesa entre a Índia e o Brasil, seguido pelo primeiro diálogo de defesa 2+2 Brasil-Índia, que inclui não apenas a indústria, mas também aspectos estratégicos.” O Sr. Nóbrega acrescentou: “A delegação brasileira será chefiada por um de nossos vice-ministros da Defesa. Também contará com representantes das indústrias de defesa brasileiras.”

Defesa - um dos três principais pilares

Referindo-se à recente colaboração entre Embraer e Mahindra para aquisição da aeronave multimissão C-390 Millennium pela Força Aérea Indiana, o enviado brasileiro destacou ainda que a defesa é um dos três principais pilares que seu país tenta construir em seu país. parceria econômica com a Índia. Os outros dois pilares, afirmou Nóbrega, são a energia e a agricultura. Wagner Antunes, chefe de promoção comercial da embaixada do Brasil na Índia, que acompanhou Nóbrega, sublinhou que duas empresas brasileiras de defesa já estabeleceram as suas unidades de produção na Índia.

Ele disse: “Também temos um interesse muito concreto na Embraer em estabelecer não apenas uma linha de montagem, mas também fabricar aeronaves C390 Millennium, dependendo de como for o processo de aquisição com a IAF. Então esses são apenas três exemplos recentes de empresas brasileiras que buscam se estabelecer na Índia. Existem muitas outras empresas também. Temos uma base de defesa industrial muito sólida e contribuiremos para identificar novas oportunidades em diferentes estados indianos.”
 

23 fevereiro, 2024

Embraer se prepara para aproveitar “forte impulso de vendas” de aeronaves C-390 na Ásia


*Shepard Media, por Norberto Neumann - 22/02/2024

A Embraer manifestou confiança em disponibilizar o C-390 Millenium para o mercado asiático, afirmando que tem “capacidade suficiente” para absorver novos pedidos, meses depois de a Coreia do Sul se tornar o primeiro cliente asiático da aeronave .  

Falando no Singapore Airshow 2024, os representantes da Embraer também disseram que a plataforma estava passando por um “forte impulso de vendas”, o que, segundo eles, destacava as capacidades da aeronave.

Cliente potencial
Singapura tem sido apontada como um cliente potencial, com vários de seus aviões de transporte tático em serviço há quase 40 anos. Sua frota é composta por quatro aeronaves C-130B, cinco C-130H e uma KC-130H Hercules.

Ainda não está claro até que ponto Singapura tem pressa em substituir os seus antigos aviões Lockheed Martin, uma vez que historicamente tem jogado as suas cartas de aquisição de defesa muito perto do peito. Uma grande atualização na aeronave de transporte turboélice, no entanto, foi finalizada pela ST Engineering em 2010, um esforço de melhoria que prolongaria a vida útil dos aviões Hércules até cerca de 2030.

Essa incerteza não impediu a Embraer de assinar um memorando de entendimento com a empresa de Singapura ST Engineering esta semana. As empresas disseram que iriam explorar a colaboração em áreas identificadas, como engenharia, manutenção e atividades de serviços de suporte para o C-390 Millennium.

A mudança pode ser considerada como uma base para o lançamento de pedidos provenientes da cidade-estado e de toda a região. Representantes da empresa disseram no show aéreo que a Embraer está aberta a analisar como pode expandir a produção se os requisitos e os números de pedidos justificarem.

“Estamos focados na competitividade do C-390”, disse Frederico Lemos, CMO da Embraer Defesa e Espaço. “Queremos entregar bem, rápido e com boa qualidade, portanto, qualquer linha de produção adicional precisa ser apoiada por uma abordagem comercial sensata".

“Estamos disponibilizando o C-390 na região”, disse Lemos a Shephard. “Estamos ansiosos para aprender mais sobre o programa de substituição [do Hercules] de Singapura e esperamos que o C-390 seja considerado no futuro projeto dessa substituição.”

A empresa brasileira provavelmente enfrentaria o A400M MRTT da Airbus e o C-130J Super Hercules da Lockheed Martin em uma futura competição em Singapura. Na Coreia do Sul, a Embraer venceu os mesmos candidatos na competição Large Transport Aircraft (LTA)  II. A Força Aérea da República da Coreia (ROKAF) já é usuária da plataforma C-130 com as aeronaves C-130H e C-130J, ambas em serviço, tornando a vitória do C-390 Millenium ainda mais agradável para a Embraer.

O C-390 foi apresentado pela primeira vez no Singapore Airshow e a Embraer disse que planeja apresentá-lo a alguns países não revelados na Ásia antes de levá-lo de volta ao Brasil. 

22 fevereiro, 2024

Malásia: Embraer C-390 tem potencial para substituir 15 aeronaves Hercules C-130 da Real Força Aérea

Aeronave de transporte Embraer C-390

*Dagang News, por Oleh Zaki Salleh - 22/02/2024

A Embraer Defesa e Segurança (Embraer) está de olho na oportunidade de oferecer à Real Força Aérea da Malásia (RMAF) a aeronave de transporte ultramoderna C-390 em substituição ao C-130 Hercules. A aeronave de fabricação brasileira é um dos destaques do Singapore Air Show 2024, que acontece em Changi.

A RMAF opera atualmente 15 aeronaves de transporte tático Hercules C-130H. A maioria deles foi usada desde 1976, enquanto o restante das variantes foi recebido entre 1993 e 2002. Embora o Ministério da Defesa (Mindef) tenha informado que o C-130 Hércules continuará a ser utilizado até 2040, isso pode mudar.

O C-390 fez uma aparição no Singapore Air Show

O Mindef determinou que o programa de substituição do C-130 Hercules será implementado em etapas a partir do 16º Plano da Malásia (RMK-16) entre os anos 2040-2045. Este período de 16 anos é longo; se a RMAF continuar a operar o Hércules serão necessários bons aspectos de manutenção, especialmente em aeronaves com mais de 40 anos.

Atualmente, a Embraer não se pronunciou sobre a oferta do C-390, mas acredita-se que esforços nesse sentido estejam sendo feitos por representantes da empresa local. Entende-se que há discussões sobre este programa, inclusive envolvendo representantes de determinados órgãos.

Aeronave Hércules C-130 da RMAF

A presença do C-390 em Cingapura também faz parte da missão da Embraer voando por diversos países do mundo. A empresa ganhou recentemente um contrato com a Coreia do Sul para aeronaves de transporte de médio porte. O sucesso da comercialização da aeronave abre muitas oportunidades para o C-390 na região Ásia-Pacífico.

A Embraer já entregou seis aeronaves C-390 para a Força Aérea Brasileira, que declarou plena capacidade operacional com a aeronave. O primeiro avião também foi enviado para Portugal, enquanto a primeira aeronave da Força Aérea Húngara fazia o seu voo inaugural no Brasil.

Porão de carga do C-390

A aeronave C-390 pode transportar veículos blindados

Até o momento, o C-390 foi selecionado pela Áustria para 4 aeronaves, Brasil (19), República Tcheca (2), Hungria (2), Holanda (5), Portugal (5) e Coreia do Sul (quantia não divulgada ). Mais recentemente, a fabricante brasileira assinou acordo com a Mahindra Aerospace para oferecer o C-390 para o projeto de Aeronaves de Transporte Médio (MTA) da Força Aérea Indiana.

A Embraer está construindo 12 aeronaves por ano, com as instalações da empresa em Gavião Peixoto, Brasil, capazes de aumentar em até 18 C-390 por ano para atender à demanda esperada.

Comparado ao Hercules C-130J, o KC-390 é 15% mais rápido, transporta carga 18% mais pesada e tem custo de aquisição 41% menor. Apesar de ter um alcance 15% menor que o C-130J, a capacidade de reabastecer no ar como característica padrão da aeronave C-390 lhe confere uma vantagem. Isso ocorre porque apenas algumas variantes específicas do C-130 possuem tais capacidades.


O C-390, como aeronave de transporte multimissão, é a melhor escolha para a maioria dos países, pois executa uma variedade de tarefas, desde transporte de carga e militar até evacuação médica. Outras capacidades incluem voos de busca e salvamento, reabastecimento (caças e helicópteros), combate aéreo a incêndios e assistência humanitária.

A Embraer afirma que o C-390 pode transportar mais carga útil (26 toneladas) do que outros aviões militares de carga de médio porte e voar mais rápido (870 km/h) e mais longe. Técnicas digitais de design e fabricação, aliadas ao design aerodinâmico e à mais recente tecnologia de aviação contribuem para o alto desempenho e eficiência.

Os sistemas de defesa da aeronave dão ao C-390 uma vantagem em operações desafiadoras

Estar equipado com dois motores a jato comerciais IAE V2500 significa menos manutenção. Além disso, a aeronave está equipada com um sistema abrangente de autodefesa. Isso inclui um receptor de alerta de radar, um receptor de alerta a laser, um sistema de alerta de disparo de mísseis e um sistema de voz. Possui também um avançado sistema de movimentação de cargas que permite carregamento e descarregamento mais rápido de cargas.

Marinha e IACIT iniciam o contrato de fornecimento de dados do inovador Radar Além do Horizonte


*LRCA Defense Consulting - 22/02/2024

A IACIT deu mais um passo importante em sua parceria histórica com a Marinha do Brasil na contribuição para a vigilância de águas territoriais do nosso País!

No dia 1º de fevereiro, equipes da IACIT e da MB reuniram-se na sede da Diretoria de Gestão de Programas da Marinha (DGePM), no Rio de Janeiro, em um encontro de kick-off que marcou oficialmente o início do contrato de fornecimento de dados do Radar Além do Horizonte - OTH 0100, localizado no sítio do Farol do Albardão (RS).

Essa parceria teve o contrato assinado em dezembro e, em janeiro, a IACIT iniciou os trabalhos para ajustar o sistema e garantir sua funcionalidade.

Essa colaboração representa um passo significativo em direção à segurança e defesa de nossas fronteiras marítimas.

O OTH 0100 da IACIT é um dos poucos do mundo capaz de rastrear embarcações não cooperativas a uma distância de até 200 Milhas Náuticas da costa. Estas embarcações não transmitem (desligam) o sinal de AIS (Automatic Identification System), deixando de fornecer informações de geolocalização e deslocamento, sendo conhecidas como “navios-fantasmas”.

 

OTH 0100 - Vigilância Além do Horizonte
Olhar além do horizonte e oferecer uma abrangência maior e mais eficaz de vigilância marítima foram as motivações para a IACIT desenvolver a tecnologia do Radar OTH 0100 (Over the Horizon), que garante maior eficiência e redução de custos para o monitoramento de ZEE (Zonas Econômicas Exclusivas).

O OTH 0100 da IACIT é um dos poucos do mundo capaz de rastrear embarcações não cooperativas a uma distância de até 200 Milhas Náuticas da costa. Estas embarcações não transmitem (desligam) o sinal de AIS (Automatic Identification System), deixando de fornecer informações de geolocalização e deslocamento, sendo conhecidas como “navios-fantasmas”.

Dentre as suas diversas aplicações, o sistema pode ser considerado uma ferramenta-chave para coibir crimes como pirataria, contrabando de produtos, tráfico de drogas e de pessoas, monitoramento de forças hostis, espionagem, crimes ambientais e preservação das riquezas naturais presentes na ZEE.

O Radar OTH 0100 possui, no mesmo local de instalação, os sistemas de transmissão e recepção. Conta com um arranjo circular de antenas no sistema de recepção, garantindo a adequada detecção de alvos e a altíssima diretividade, além de uma eficiência única na eliminação dos efeitos de interferência dos sinais ionosféricos ao sistema.

Além disso, o modelo da IACIT, instalado no Farol de Albardão (RS), utiliza uma área de instalação reduzida, aumentando sua viabilidade técnica e eficácia dos resultados. Essa abordagem é uma solução inovadora, já que radares do tipo que se encontram no mercado precisam de quilômetros de separação entre o sistema transmissor e receptor de dados.

Com a abertura de 120º em seu sistema de transmissão, cada Radar OTH 0100 consegue monitorar uma área superior a 143 mil km2, gerando imensos ganhos operacionais e reduzindo os custos no processos de monitoração da ZEE. 

WEG fornece gerador sob medida para expansão de usina de produção de etanol de milho na América do Sul


*LRCA Defense Consulting - 22/02/2024

O etanol de milho é uma fonte de energia limpa que, em comparação com os combustíveis fósseis tradicionais, minimiza a emissão de gases do efeito estufa. Além disso, ele tem diversas aplicações, sendo uma das mais comuns a utilização como biocombustível e forte presença nas indústrias de alimentos e bebidas, produtos químicos, farmacêutica, cosméticos, entre outros.

Para atender esse mercado, a WEG oferece um amplo leque de soluções em equipamentos elétricos, automação e tintas. Foi nesse sentido que a companhia realizou o fornecimento de um gerador para expansão de uma usina, onde o equipamento será utilizado para geração de energia no processo de fabricação de etanol de milho.

A solução foi projetada para substituir o antigo equipamento em operação, visando a maior eficiência e desempenho para a planta. O gerador fornecido foi dimensionado com o dobro da capacidade de geração do equipamento substituído, proporcionando ao cliente a oportunidade de comercializar mais energia excedente.

Outro desafio foi, além do gerador ter o dobro da potência, que pudesse ser instalado sem a necessidade de alteração da infraestrutura civil e mecânica de base, resultando em economia de tempo e recursos, além de minimizar os impactos na operação da usina durante a instalação.

 Este fornecimento demonstra a flexibilidade e expertise da WEG para atender aos mais diversos requisitos dos clientes, trazendo confiança e produtividade.

Akaer testa inovador sistema de Inteligência Artificial para identificação de anomalia para pouso autônomo de eVTOL


*LRCA Defense Consulting - 22/02/2024

A Akaer inova mais uma vez no setor de drones com o projeto Inteligência Artificial para identificação de anomalia para pouso autônomo de eVTOL.

Trata-se de um sistema versátil e compatível com diversas aeronaves remotamente pilotadas (ARPs), para ser utilizado no AKR-H2, um projeto Akaer, com fomento FINEP.

Utilizando técnicas avançadas de Deep Learning e Visão Computacional, o inovador sistema interpretará o relevo durante a aproximação, registrará e classificará coordenadas alternativas de pouso. Em caso seguro, a aeronave prosseguirá com o pouso, caso contrário, fará uso da melhor coordenada previamente mapeada.

Testes em ambiente relevante serão feitos no CIMATEC Park, com um drone multirotor de 15kg de payload. Essa inovação torna-se possível graças à parceria com a Embrapii e o SENAI CIMATEC da Bahia. 

21 fevereiro, 2024

CEO Global da Taurus visita obras da Unidade Básica de Saúde patrocinada pela empresa

 


*LRCA Defense Consulting - 21/02/2024

O CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs, visitou nesta terça-feira (20) as obras da Unidade Básica de Saúde (UBS) Vila Nova, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. A iniciativa conta com o apoio e investimento de cerca de R$ 2 milhões da Taurus, primeira empresa na área de segurança e defesa no mundo a adotar a pauta ESG (sigla em inglês para “ambiental, social e governança corporativa”) e que possui forte compromisso com a sociedade. 

A UBS será uma referência em tamanho e qualidade. Serão 412 m² de área construída, próximo à sede da Taurus, que atenderão a toda a população da região. A conclusão das obras está prevista para o mês de junho. 

Durante a vistoria, Salesio Nuhs comentou sobre a forte presença que a companhia tem na vida comunitária e a
importância de ações voltadas ao bem-estar da comunidade. “Como uma Empresa Estratégica de Defesa, a Taurus tem um forte compromisso com a sociedade brasileira. Iniciativas como essa fazem parte de um dos nossos pilares que é a responsabilidade social. Esta é mais uma forma de contribuirmos com a sociedade e devolvermos parte do que ela nos dá como empresa. Não tenho dúvida que essa UBS será importante para a população e para os nossos funcionários”, destacou. A Taurus conta atualmente com cerca de 2,4 mil colaboradores. 

A Unidade Básica de Saúde Vila Nova é fruto de mais uma parceria de sucesso entre a Taurus e o poder público, em que quem ganha é a população. 

Ciente da importância de seu papel na atividade empresarial e na sociedade, a Taurus possui um compromisso contínuo com a responsabilidade social e está engajada em ações voltadas para atender às demandas das comunidades próximas de sua unidade em São Leopoldo e no Brasil. 

Comprometimento com a pauta ESG
Por meio de seu Comitê ESG, constituído pela diretoria executiva e gestores de áreas estratégicas, a empresa vem realizando diversas ações visando trazer impactos positivos para a sociedade. 

Durante a pandemia de COVID-19 foram mais de R$ 15 milhões em doações, ajudando a duplicar a capacidade dos leitos de UTI, o volume de testes, tanques de oxigênio, equipamentos de proteção e outras necessidades advindas de hospitais. A empresa produziu face-shields (escudo facial para prevenção de contágio pelo coronavírus), em parceria com o Exército Brasileiro, e realizou a distribuição para todo o Brasil. E, em campanha interna, arrecadou e doou mais de 120 toneladas de alimentos para instituições de caridade e projetos sociais. 

Também se mobilizou para oferecer apoio aos colaboradores afetados pelo ciclone extratropical que ocasionou enchentes na região no Vale do Sinos em 2023, com acolhimento pela área de psicologia do setor de Recursos Humanos da Taurus, entrega de kits contendo alimentos, materiais de limpeza e higiene, assim como adiantamento do 13º salário e das férias. A companhia realizou ainda campanhas para arrecadação de alimentos, roupas, móveis, eletrodomésticos, produtos de higiene e de limpeza, destinando-os à população. 

Além disso, a Taurus está comprometida na capacitação e desenvolvimento contínuo das pessoas, com o intuito de contribuir efetivamente para o crescimento pessoal e profissional de seus colaboradores, e em ter um papel ativo no desenvolvimento e uso de tecnologia, construindo um ambiente de colaboração entre a equipe, a empresa e a sociedade. Neste contexto, conta com o Programa de Educação Continuada Taurus, que inclui uma plataforma de treinamento para qualificação profissional de toda sua operação, além de incentivos aos colaboradores para se qualificarem nos cursos de MBA, MBE, mestrado e doutorado em renomadas instituições de ensino. 

A empresa também promove a inclusão de pessoas com deficiência no ambiente de trabalho, por meio do projeto Taurus do Bem, possibilitando o desenvolvimento pessoal e profissional por meio de capacitações técnicas. E oferece cursos em Libras, ministrados pelo SENAI, para os colaboradores, como forma de facilitar a comunicação e promover a inclusão de pessoas surdas. 

Em relação à sustentabilidade e mitigação dos impactos ambientais, a Taurus realiza o mapeamento e projeto para redução de impacto da emissão de gases de efeito estufa; tratamento de efluentes; aplica a logística reversa em grande parte de suas embalagens de produtos químicos; monitora e faz a gestão de resíduos para melhor aproveitamento e destinação, tanto para reuso interno, quanto para a reciclagem, coprocessamento, rerrefino e compostagem. 

Desde 2020, a Taurus tem, no Brasil, o Centro Integrado de Tecnologia e Engenharia Brasil/Estados Unidos (CITE) com mais de 250 engenheiros dedicados à pesquisa e ao desenvolvimento de novos produtos, tecnologias e processos, que visam também a redução de emissões de gases poluentes, o consumo de energia elétrica, água, entre outros. 

Estas são algumas das muitas ações que a empresa realiza, sendo pioneira na área de segurança e defesa no mundo a adotar a pauta ESG e a divulgar um Relatório de Sustentabilidade.

Embraer Phenom 300 mantém seu status de jato leve mais vendido do mundo por 12 anos consecutivos

 


*LRCA Defense Consulting - 21/102/2024

A Embraer anunciou hoje que sua série Phenom 300, líder do setor, manteve seu status de jato leve mais vendido do mundo por 12 anos consecutivos, ao mesmo tempo em que alcançou o posto de jato bimotor mais vendido pelo quarto ano consecutivo, de acordo com dados divulgados pela General Aviation Manufacturers. Associação (GAMA). Para conquistar essa distinção, a empresa entregou 63 aeronaves da série Phenom 300 ao longo de 2023.

Demonstrando o compromisso da Embraer com a inovação e a excelência, a série Phenom 300 é o jato executivo de maior sucesso da última década, tendo acumulado mais de 730 entregas em todo o mundo e operando em 40 países. Com mais de 2 milhões de horas de voo registradas, o Phenom 300 tornou-se recentemente a aeronave mais voada nos Estados Unidos, com mais de 360 mil voos em um período de 12 meses.

“A série Phenom 300 continua a demonstrar o compromisso da Embraer em oferecer a melhor experiência em aviação executiva”, disse Michael Amalfitano, Presidente e CEO da Embraer Aviação Executiva. “Por mais de uma década, a aeronave conquistou o merecido reconhecimento e continua a se destacar em termos de desempenho, tecnologia, conforto e suporte. Com nossa dedicação contínua aos nossos clientes fiéis, continuaremos a desenvolver o programa com base no feedback dos clientes, nas tendências do setor e nas novas tecnologias.”

Mais recentemente, a Embraer anunciou um novo recurso de aceleração automática que estará disponível para o Phenom 300E. O recurso opcional foi criado para aprimorar o cockpit já amigável para um único piloto, que inclui o altamente avançado Prodigy Touch baseado no Garmin G3000, aprimorando ainda mais as capacidades operacionais da aeronave.

Como o jato leve mais rápido em produção, o Phenom 300E tem um cruzeiro de alta velocidade de 464 nós e um alcance para cinco ocupantes de 2.010 milhas náuticas (3.724 km) com reservas NBAA IFR. Além disso, a aeronave oferece aviônicos incomparáveis, incluindo um Sistema de Alerta e Conscientização de Superação de Pista (ROAAS) – o primeiro a ser desenvolvido e certificado na aviação executiva – bem como arremetida acoplada, modo de descida de emergência (EDM) e muito mais.
 


WEG apresenta crescimento sólido e números robustos no balanço do 4T23


*LRCA Defense Consulting - 21/02/2024

No quarto trimestre de 2023, a WEG apresentou muito bons resultados, com aceleração do crescimento das receitas, crescimento robusto do retorno sobre o capital investido e manutenção das margens operacionais em níveis elevados, motivados pela continuidade do bom desempenho dos negócios de ciclo longo e boa demanda por seus produtos e serviços nos principais mercados onde atua.

No Brasil, o crescimento de receita foi suportado pela continuidade do bom desempenho das vendas de equipamentos de ciclo longo, especialmente os negócios relacionados com transmissão & distribuição (T&D) e geração de energia eólica. Nos equipamentos de ciclo curto, seguiu com uma boa demanda na área de automação e observou a retomada do crescimento de receita em Motores Comerciais e Appliance (MCA), apesar do menor nível de receita no negócio de geração solar distribuída, comparado com o mesmo período no ano passado.

No mercado externo o resultado também foi positivo, com crescimento das receitas em moedas locais em relação ao mesmo período do ano anterior nos principais mercados de atuação. Destaque para o bom desempenho da área de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia (GTD), com boa demanda do negócio de geração na Índia e Estados Unidos, além do bom volume de entregas na área de T&D, fruto da carteira construída ao longo do ano, especialmente na América do Norte.

Além da boa carteira de pedidos de ciclo longo construída nos últimos trimestres, a constante busca de eficiência operacional, aliados à estabilização dos custos das principais matérias-primas contribuíram para as boas margens obtidas e para o excelente retorno sobre o capital investido reportado.

Importante destacar que no 4T23 a empresa teve reconhecimento de incentivos fiscais referentes à constituição de uma nova controlada na Suíça, com impacto no lucro líquido e ROIC. Ajustados por esse efeito, a margem líquida e ROIC apresentariam crescimento de 1,4 e 6,6 pontos percentuais, respectivamente, em relação ao 4T22.

EBITDA e Margem EBITDA
A composição do cálculo do EBITDA, conforme Resolução CVM 156/2022, e a margem EBITDA são apresentadas na Tabela 4. A margem EBITDA apresentou mais um trimestre de evolução quando comparado com o mesmo período do ano anterior, reflexo principalmente da acomodação dos custos das matérias primas aliado à alteração do mix de produtos vendidos.

Lucro líquido
O lucro líquido no 4T23 foi de R$ 1.744,9 milhões, um crescimento de 46,2% em relação ao 4T22 e crescimento de 33,0% em relação ao 3T23. A margem líquida atingiu 20,4%, 5,4 pontos percentuais superior ao 4T22 e 4,2 pontos percentuais superior ao 3T23.

O lucro líquido foi impactado positivamente pelo reconhecimento de incentivos fiscais referentes à constituição de uma nova controlada na Suíça. Desconsiderando este efeito não recorrente, o lucro líquido seria de R$ 1.402,1 milhões neste trimestre, com uma margem líquida de 16,4%.

Retorno sobre o Capital Investido (ROIC)
O ROIC do 4T23, acumulado nos últimos 12 meses, atingiu 39,2%, um crescimento de 9,8 pontos percentuais em relação ao 4T22 e crescimento de 3,8 pontos percentuais em relação ao 3T23. O crescimento do Lucro Operacional após os Impostos (NOPAT(4)), em virtude principalmente da melhora das margens operacionais, mais do que compensou o crescimento do capital empregado, cuja expansão é explicada majoritariamente pelos investimentos em ativos fixos e intangíveis realizados ao longo dos últimos 12 meses e pelo melhor controle da necessidade de capital de giro no período.

O ROIC também foi impactado positivamente pelos incentivos fiscais relacionados com a nova controlada na Suíça. Desconsiderando este efeito não recorrente, o ROIC seria de 36,0%.

Dividendos e Juros sobre Capital Próprio
A Administração proporá à Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada em 23 de abril de 2024, a destinação de R$ 2.880,0 milhões para pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio, como remuneração aos acionistas sobre os resultados do exercício de 2023, representando 50,2% do lucro líquido.

Desse total, R$ 1.077,3 milhões foram declarados ao longo do primeiro semestre de 2023 e pagos em 16 de agosto de 2023. O pagamento dos proventos referentes ao segundo semestre de 2023, no total de R$ 1.802,7 milhões, deve ocorrer em 13 de março de 2024.

A prática da empresa é declarar juros sobre capital próprio (JCP) trimestralmente e dividendos intermediários e complementares com base no lucro obtido a cada semestre, ou seja, seis proventos a cada ano, que são pagos semestralmente.

Teleconferência de Resultados
A WEG realizará, no dia 22 de fevereiro de 2024 (quinta-feira), teleconferência em português, com tradução
simultânea para o inglês, e transmissão pela internet (webcasting), no seguinte horário:
▪ 11h00 São Paulo (BRT).


Embraer e ST Engineering fazem parceria para C-390, radares, C4ISTAR e outras soluções de defesa na região Ásia-Pacífico


*LRCA Defense Consulting - 21/02/2024

A Embraer assinou um memorando de entendimento (MoU) com a ST Engineering para explorar uma colaboração nas principais áreas identificadas como atividades de engenharia e, manutenção e serviços de suporte para o C-390 Millennium na região Ásia-Pacífico.

Além disso, ambas as empresas irão cooperar em produtos e serviços, incluindo radares e sistemas terrestres, C4ISTAR, segurança de fronteiras, simulação e metodologias avançadas de produção.

A Embraer declarou que espera trabalhar junto com a ST Engineering para fornecer soluções de defesa de ponta ao mercado.

ST Engineering - um dos maiores grupos de defesa e engenharia da Ásia
A Singapore Technologies Engineering Ltd (ST Engineering) é um grupo multinacional de tecnologia e engenharia de Singapura nos setores aeroespacial, cidades inteligentes, bem como nos setores de defesa e segurança pública. O grupo está entre as maiores empresas listadas na Bolsa de Singapura e é um dos maiores grupos de defesa e engenharia da Ásia.

A ST Engineering aplica sua tecnologia e inovação para resolver problemas do mundo real e melhorar vidas. Sua dedicação à excelência e seu forte histórico lhe renderam uma reputação distinta de qualidade e confiança como um grupo global de tecnologia, defesa e engenharia. Seu diversificado portfólio de negócios abrange os segmentos aeroespacial, cidades inteligentes, soluções digitais, defesa e segurança pública.

A empresa tem sucesso devido à sua capacidade de fornecer o que seus parceiros e clientes precisam. Juntos, transformam e preparam as cidades para o futuro, para torná-las mais móveis, mais seguras e mais habitáveis ​​para as comunidades. Com sua experiência e instalações em todo o mundo, mantém as aeronaves voando com segurança e as embarcações marítimas operando com eficiência.

A ST Engineering ajudam as nações a proteger os seus cidadãos, satisfazendo as suas necessidades de defesa aérea, terrestre e marítima e equipando as suas forças de combate para atuar no campo de batalha. Seus sistemas críticos e de segurança cibernética ajudam os clientes a reforçar a segurança pública e interna em um mundo cada vez mais digital. E o seu equipamento de comunicações por satélite contribui para grande parte da conectividade da rede mundial.

A sua rede global de subsidiárias e empresas associadas abrange a Ásia, a Europa, o Médio Oriente e os EUA.

Nos EUA, suas principais operações abrangem mais de 50 cidades em 22 estados, empregando mais de 6.000 pessoas que fornecem produtos e soluções inovadoras para clientes comerciais e governamentais em diversos segmentos de mercado.

A empresa enfrenta todos os desafios com uma resposta eficaz e competitiva para que os seus clientes em mais de 100 países estejam mais bem preparados, mais protegidos e mais bem conectados para um futuro mais sustentável. A força por trás de tudo isso é a sua força de trabalho global, inspirada por um compromisso e uma visão comuns. A sua equipe sabe o que é preciso e está empenhada em desafiar, mudar e garantir o futuro.

Fokker Services Group encaminha acordo para se tornar Centro de Serviços Autorizado da Embraer


*LRCA DefenseConsulting - 21/02/2024

A Fokker Services Asia, subsidiária do Fokker Services Group, e a Embraer anunciaram hoje a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) para que as instalações da Fokker no aeroporto de Seletar, em Singapura, se tonem um Centro de Serviço Autorizado para aeronaves da primeira geração da família de E-Jets, apoiando a crescente presença da Embraer na região Ásia-Pacífico. 

O MoU abre caminho para que a Fokker Services Asia obtenha a certificação necessária e a expectativa é que o contrato definitivo seja assinado ainda no primeiro semestre de 2024. O acordo é mais um marco nos esforços da Fokker de capacitar suas instalações na Ásia para o fornecimento de serviços de manutenção, reparo e revisão (MRO, na sigla em inglês) para aeronaves da Embraer. Em agosto do ano passado, a Autoridade Australiana de Segurança e Aviação Civil (CASA, na sigla em inglês) emitiu certificação para Fokker fornecer serviços para jatos E190 registrado no país. 

"Estamos muito satisfeitos em realizar parceria com a Fokker Services Asia para expandir nossos serviços de manutenção, reparo e revisão na região. A Embraer cresceu pela Ásia-Pacífico no ano passado, e é muito importante continuarmos expandindo nossas capacidades, competências e presença física que gera valor aos nossos clientes”, afirma Frank Stevens, Vice-Presidente de Serviços de MRO da Embraer Serviços & Suporte. 

Thomas Kennedy, Diretor-Geral da Fokker Services Asia, também expressou sua satisfação com o MoU: "Como um Centro de Serviços Autorizado e tendo certificações das principais entidades reguladoras da aviação na região, temos orgulho de estabelecer formalmente uma nova linha completa de trabalho para manutenção de aeronaves da Embraer".

20 fevereiro, 2024

Avibras comunica a aprovação do seu plano de recuperação


*LRCA Defense Consulting - 20/02/2024

Em um comunicado ao público, a Avibras informou que o seu plano de recuperação foi homologado pela Justiça nesta segunda-feira, dia 19/02/24. A próxima etapa é a sua publicação no Diário Oficial do Estado (DOE). A partir daí iniciam a execução do plano e os prazos no âmbito do processo de Recuperação Judicial da empresa.

Trata-se de um momento importante do processo de reestruturação econômico-financeira da companhia, que vai possibilitar novas perspectivas à empresa, entre elas, a obtenção de créditos junto às instituições financeiras e entidades de fomento.

A Avibras afirma que temum longo trabalho pela frente na execução do seu plano, porém prossegue firmese confiante em uma nova jornada para a empresa.

Por fim, a empresa reconhece e agradece o apoio de todos os seus colaboradores e seus familiares, parceiros e clientes em todo o processo de recuperação.

Embraer e SNC demonstram Super Tucano para Força Aérea de Gana


*DefenceWeb, por Cara Martin - 20/02/2024

A Embraer e a Sierra Nevada Corporation (SNC) demonstraram sua aeronave A-29 Super Tucano de apoio aéreo aproximado, reconhecimento e treinamento à Força Aérea de Gana (GAF), que há anos considera adquirir o tipo.

A demonstração estática e de voo ocorreu na Base Aérea de Accra em 19 de fevereiro – estava previamente agendada para 5 de dezembro de 2023. O Super Tucano (PT-ZTU) foi acompanhado por uma série de aeronaves GAF, incluindo Mi-171 e Z-9 helicópteros, bem como treinadores a jato K-8.

Parceria com a SNC e a Embraer foi oportuna

Em seu discurso de boas-vindas, o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (CAS), Vice-Marechal da Aeronáutica Frederick Asare Kwasi Bekoe, expressou entusiasmo com a exibição estática e de voo, enfatizando a importância da aquisição de aeronaves de ataque leve diante das crescentes ameaças terroristas dentro do submarino.

Ele acrescentou que a parceria com a SNC e a Embraer foi oportuna, considerando que o A-29 Super Tucano era uma plataforma ofensiva estratégica para melhorar a postura dissuasora e ofensiva da Força Aérea de Gana na sub-região.

“Esperamos sinceramente que, ao final da demonstração, o Super Tucano seja considerado um destaque em nossa tomada de decisão de aquisição”, disse.

No seu discurso de abertura, o Ministro da Defesa, Dominic Nitiwul, sublinhou a importância de dar prioridade aos esforços antiterroristas. Ele disse que o Super Tucano se apresenta como uma aeronave adequada para aumentar as capacidades da Força Aérea de Gana em contra-insurgência e contraterrorismo.

Gana anunciou em junho de 2015 um pedido de cinco Super Tucanos, mas o contrato nunca foi concretizado. A GAF também considerou adquirir meia dúzia de jatos leves de combate L-39NG da Aero Vodochody.

A Embraer registrou uma série de pedidos de seu Super Tucano de países africanos, que o veem como uma aeronave leve de ataque de baixo custo que também pode ser usada como treinador. O Super Tucano é capaz de realizar uma ampla gama de missões que incluem ataque leve, vigilância e interceptação aérea e contra-insurgência.

O Super Tucano é equipado com diversos sensores e equipamentos, incluindo sistema eletro-óptico/infravermelho com designador de laser, óculos de visão noturna, comunicações seguras e pacote de link de dados.

O armamento compreende uma metralhadora calibre .50 em cada asa. Cinco hardpoints podem transportar uma carga externa máxima de 1.550 kg (3.420 lb). As opções de armas incluem cápsulas de armas, bombas, cápsulas de foguetes e (nas duas estações externas) mísseis ar-ar.

Embraer e Scoot assinam acordo para Programa de Planejamento Colaborativo de Estoques


*LRCA Defense Consulting - 20/02/2024

A Embraer e a Scoot, subsidiária low-cost da Singapore Airlines, assinaram um acordo para o Programa de Planejamento Colaborativo de Estoques da Embraer (ECIP, na sigla em inglês). O ECIP é uma plataforma customizada de gerenciamento de fluxo das peças de reposição. O Programa foi projetado para apoiar os clientes na redução de custos operacionais, por meio da otimização de níveis de estoque. Após aderir ao Programa Pool em 2023, a Scoot terá um suporte ainda mais completo para a sua recém-adquirida frota de nove jatos E190-E2. A Scoot será a primeira cliente do ECIP na região Ásia-Pacífico. 

“A parceria contínua com a Embraer é uma prova do nosso compromisso de ter um desempenho excepcional com a nossa nova frota de E190-E2. Com a antecipação da chegada do primeiro jato Embraer em breve, o acordo estratégico ajudará a garantir a nossa eficiência operacional”, disse Ng Chee Keong, Diretor de Operações da Scoot. 

“A ampla oferta de serviços da Embraer parte do entendimento e da antecipação das necessidades de nossos clientes, que atuam em um ambiente muito dinâmico”, afirma Carlos Naufel, Presidente e CEO da Embraer Serviços & Suporte. “Agradecemos à Scoot pela confiança, enquanto seguimos trabalhando na operacionalização da frota de jatos E190-E2.”   

Singapura é o centro para os serviços e para o suporte da Embraer na região da Ásia-Pacífico. Além da base de operação, a companhia conta com o Centro de Distribuição Regional no Aeroporto de Changi que fornece peças de reposição e suporte aos clientes da Embraer, em uma região central. 

O ECIP oferece múltiplas vantagens aos clientes. Entre elas estão a redução de custos, já que a maior parte do investimento em estoques é feita pela própria Embraer, diminuindo substancialmente o investimento realizado pelas companhias aéreas. Além disso, o estabelecimento de preços fixos anuais para os itens cobertos no programa permite que os clientes tenham previsibilidade do fluxo de caixa em relação ao nível de serviço contratado. 

A operação do ECIP é data driven, com recomendações semanais baseadas no consumo de peças do cliente. Além disso, o programa conta com um software avançado e com a experiência da Embraer Planning, fundamentais para apoiar o estoque dedicado a atender os seus clientes em cada região e para assegurar a eficiência da solução. Os clientes do ECIP contam com a experiência em gestão de serviços de materiais da Embraer e uma rede logística global com o melhor desempenho do mercado.

19 fevereiro, 2024

Eve Air Mobility, da Embraer, nomeia fornecedores de asas e controles de piloto


*LRCA Defense Consulting - 19/02/2024

A Eve Air Mobility nomeou dois novos fornecedores para sua aeronave elétrica de decolagem e pouso vertical (eVTOL). Aciturri será responsável pelo desenvolvimento e fabricação dos revestimentos e longarinas das asas, bem como dos bordos de ataque e fuga da asa. A Crouzet fornecerá os controles do piloto, especificamente o inceptor (manche de controle). Ambos os fornecedores assinaram acordos que cobrem o ciclo de vida da aeronave, incluindo a produção de protótipos e serviços pós-venda e suporte operacional.

“A produção do nosso primeiro protótipo está em andamento e continuamos a finalizar acordos de fornecimento com fornecedores qualificados”, disse Johann Bordais, CEO da Eve Air Mobility. “Fomos muito deliberados ao estabelecer uma forte relação de trabalho com cada um dos nossos fornecedores. A Aciturri e a Crouzet são reconhecidas pela excelente qualidade e suporte e esperamos trabalhar com ambas as empresas à medida que avançamos em direção à entrada em serviço em 2026 e além.”

Aciturri tem vasta experiência no desenvolvimento de aeroestruturas para diversos tipos de aeronaves. Especificamente, a experiência e expertise da empresa em engenharia e fabricação sustentável de aeroestruturas para o segmento de Mobilidade Aérea Urbana levou à sua seleção para produzir a asa para o eVTOL da Eve. Aciturri é membro fundador da Clean Aviation – a iniciativa público-privada de referência na UE para o desenvolvimento de novas tecnologias aeronáuticas.

A Crouzet fabricará e fornecerá os controles piloto, especificamente o inceptor, para o eVTOL da Eve. A empresa tem mais de um século de experiência em fabricação e é reconhecida por produzir componentes mecatrônicos de alta qualidade para diversos setores, incluindo Aeroespacial, Transporte e Indústria. O inceptor do eVTOL será ergonomicamente projetado para garantir o conforto do piloto e fornecer resposta imediata às informações do piloto.

Esses novos fornecedores se somam à Garmin, Liebherr Aerospace e Intergalactic, anunciadas em outubro, e à Nidec Aerospace LLC, uma joint venture entre a japonesa Nidec Corporation e a brasileira Embraer, a BAE Systems e a DUC Hélices Propellers, anunciadas no Paris Air Show no verão passado. . Mais recentemente, Eve adicionou quatro fornecedores adicionais, incluindo Thales, Honeywell, RECARO Aircraft Seating e FACC em janeiro.

A aeronave eVTOL da Eve utiliza configuração lift+cruise com oito hélices dedicadas para voo vertical e asas fixas para voo em cruzeiro, sem alteração na posição desses componentes durante o voo. O conceito mais recente inclui um empurrador elétrico alimentado por motores elétricos duplos que fornecem redundância de propulsão, garantindo alto desempenho e segurança. Embora ofereça inúmeras vantagens, incluindo menor custo de operação, menos peças, estruturas e sistemas otimizados, foi desenvolvido para oferecer impulso eficiente com baixo ruído.

Em julho, a empresa anunciou que sua primeira unidade de produção de eVTOL estará localizada na cidade de Taubaté, no estado de São Paulo, Brasil. A empresa iniciou a montagem de seu primeiro protótipo eVTOL em grande escala, que será seguido por uma campanha de testes em 2024. O eVTOL da Eve está programado para começar a ser entregue e entrar em serviço em 2026.

Ao mesmo tempo, a Eve continua a desenvolver um portfólio abrangente de soluções agnósticas de serviços e operações, incluindo um software exclusivo de gerenciamento de tráfego aéreo urbano (ATM urbano) para otimizar e dimensionar as operações de mobilidade aérea urbana em todo o mundo.

Eve Air Mobility, da Embraer, e SkyScape anunciam primeiro acordo de ATM urbano no Japão


*LRCA Defense Consulting - 19/02/2024

A Eve Air Mobility e a SkyScape, uma empresa japonesa de desenvolvimento e gerenciamento de vertiportos com sede em Osaka, Japão, anunciaram um acordo para usar o ATM urbano da Eve (gerenciamento de tráfego aéreo) como parte do conceito de operações de Mobilidade Aérea Avançada (AAM) publicado pelo governo japonês. O anúncio torna o Skyscape Eve o 13º cliente Urban ATM e seu sexto cliente Urban ATM vertiport, à medida que a empresa continua a expandir seus negócios globalmente.

A solução de software Urban ATM da Eve é um facilitador essencial para a implementação eficiente e escalabilidade da mobilidade aérea urbana (UAM), fornecendo serviços para provedores de serviços de navegação aérea, autoridades urbanas, operadores de frota, operadores de vertiportos e outras partes interessadas da UAM. A solução inclui coordenação de voo UAM, suporte aeroportuário de automação vertiport, gerenciamento de fluxo de espaço aéreo e gerenciamento de conformidade.

“Este acordo representa um marco importante para a Eve, já que o SkyScape se torna nosso primeiro cliente Urban ATM no Japão, à medida que continuamos a aumentar nosso portfólio de clientes vertiport em todo o mundo”, disse David Rottblatt, vice-presidente de vendas e assuntos governamentais da Eve Air Mobility. “O Japão tem sido muito proativo e é líder global na busca pela mobilidade aérea urbana. A solução Urban ATM da Eve desempenhará um papel fundamental para ajudar a transportar passageiros eVTOL com rapidez e segurança em cidades densamente povoadas no futuro.”

“Nossa equipe na SkyScape está focada em desenvolvimentos que avançam e nos aproximam do lançamento de serviços AAM reais”, disse Asa Quesenberry, CEO da SkyScape. “Trabalhar diretamente com a equipe EVE nos leva um passo mais perto da realidade que pretendemos criar dentro da Mobilidade Aérea Avançada e permite a variedade de operações de aviação que planejamos oferecer a partir de nossas instalações.”

Como parte do acordo, as duas empresas colaborarão de diversas maneiras, incluindo a promoção da mobilidade aérea urbana no Japão e o teste e teste do software Urban ATM, incluindo a coleta e compartilhamento de dados. As empresas também trabalharão juntas para apresentar o projeto e testes de eVTOL, projeto de vertiport, certificação de operação e futuro desenvolvimento de operação autônoma em locais SkyScape, incluindo seu local de pesquisa planejado no país, conhecido como “Centro de Aviação Integrado” (IAC), quando for inaugurado no futuro.

A SkyScape é pioneira em uma abordagem única para o desenvolvimento do Vertiport, focada em seus “blocos de construção” de instalações de aviação, como um conjunto de unidades prontas que abrigam vários elementos das operações do vertiport. Esses blocos destinam-se a capacitar os desenvolvedores de sites, permitindo-lhes projetar instalações de aviação e vertiportos apenas com os elementos que são aplicáveis ​​à sua situação e caso de uso únicos. 

Os blocos destinam-se a utilizar recipientes Conex reciclados, bem como alumínio de alta qualidade para permitir uma configuração rápida e resiliência ao longo do ciclo de vida das instalações, ao mesmo tempo que enfatizam o foco em materiais sustentáveis. A esperança da abordagem do SkyScape é desenvolver instalações de aviação que possam apoiar um grande número de serviços co-localizados, não limitados às operações eVTOL, mas também à primeira resposta, entregas médicas, segurança e muito mais, em nome da capacitação das comunidades através da AAM.

Embraer C-390 Millennium avança com prováveis ​​novos pedidos e mais linhas de montagem

João Bosco Costa Junior, presidente da Embraer Defesa & Segurança, está “muito otimista” de que outro novo operador para o C-390 será anunciado em breve. Crédito: Mark Wagner Aviation Images

*Aviation Week, por Steve Tremble - 19/02/2024

Um contrato com um novo cliente para o Embraer C-390 Millennium poderá ser assinado até o final de março e o programa abrirá pelo menos mais uma linha de montagem em um futuro próximo, disse o chefe do negócio de defesa da Embraer à Aviation Week.

João Bosco Costa Junior, presidente da Embraer Defesa & Segurança, não identificou o potencial signatário do contrato. A encomenda poderá marcar a finalização dos termos com um dos três países – Áustria, República Checa e Países Baixos – que se comprometeram a comprar o transporte-tanque desde junho de 2022.

“Estou muito otimista em anunciar uma nova operadora no primeiro trimestre de 2024”, disse Bosco em entrevista na véspera do Singapore Airshow .

A Embraer também está comercializando o transporte de dois jatos para vários outros países, incluindo pelo menos os governos da Colômbia, Egito, Índia, Nigéria, Ruanda, Arábia Saudita, África do Sul, Suécia e EUA. Para sua aparição no Singapore Airshow, fez escalas na Nigéria, Arábia Saudita e Índia a caminho da região Ásia-Pacífico. E a próxima aeronave voará para a Tailândia para mais demonstrações locais.

Enquanto a empresa faz campanha por grandes encomendas de frotas por parte dos governos saudita e indiano, Bosco disse que a Embraer está aberta a estabelecer linhas de montagem adicionais para o C-390, que atualmente é entregue apenas por Gavião Peixoto, no Brasil.

Os governos saudita e indiano exigem frequentemente que os fabricantes estabeleçam uma linha de montagem local em troca da assinatura de encomendas de grandes frotas.

“Acredito que no futuro – num futuro próximo – o KC-390 terá mais de uma linha de montagem no mundo”, diz Bosco.

Mais de duas linhas de montagem também não estão descartadas. Questionado se a Embraer estaria aberta para gerenciar três linhas de montagem globalmente, Bosco respondeu: “Poderia ser. Podem ser quatro!

As observações de Bosco refletem uma mudança na alteração do programa, uma vez que a Holanda se comprometeu a comprar até cinco aeronaves em junho de 2022. Desde então, Áustria, República Checa e Coreia do Sul assinaram compromissos para comprar C-390 adicionais, juntando-se aos quatro atuais compradores Brasil, Hungria , Portugal e Coreia do Sul.

Embraer e CAE inauguram em Singapura o primeiro simulador de voo completo do E2 na região Ásia-Pacífico


*LRCA Defense Consulting - 19/02/2024

A Embraer e a CAE inauguraram oficialmente hoje o primeiro simulador de voo completo para aeronaves E-Jets E2 na região da Ásia-Pacífico. O treinamento desenvolvido para os jatos comerciais da Embraer faz parte do mais novo programa oferecido em Singapura pela recém-ampliada joint-venture Embraer-CAE Training Services (ECTS). O evento teve a participação do Ministro do Comércio e Indústria de Singapura, Alvin Tan. 

O programa de capacitação do E2 contará com material didático de avaliação de treinamento baseado em competências (o CBTA, da CAE), instruções interativas em sala de aula com o simulador virtual CAE Simfinity (VSIM) e treinamento prático imersivo em um novo simulador de última geração da série CAE 7000XR. O equipamento está localizado no Centro de Treinamento de Voo CAE, em Singapura, próximo ao Aeroporto de Changi, e dará apoio aos operadores de E2 na região. 

Pilotos da Scoot, uma subsidiária da Singapore Airlines, já começaram o treinamento como parte da preparação para o início das operações com o E190-E2 este ano. Eles irão ser avaliados em todos os aspectos e em diferentes cenários de voo, utilizando o simulador de última geração, com o objetivo de aprimorar as habilidades e o preparo antes do início da operação comercial dos jatos. 

“Estamos muito satisfeitos com o sucesso das operações com o simulador do E2 e do amplo programa de treinamento de pilotos. Agradecemos a todos os nossos parceiros e colaboradores que estiveram envolvidos nesse processo”, disse Carlos Naufel, Presidente e CEO da Embraer Serviços & Suporte. “Esse projeto é parte do compromisso da Embraer de expandir sua infraestrutura na Ásia-Pacífico e contribuir para a trajetória de crescimento da aviação na região. Em parceria com a CAE, seguimos comprometidos em fornecer treinamento de alta qualidade aos nossos clientes.” 

“O início do treinamento e a inauguração oficial do primeiro simulador de voo completo de última geração do E2 na região Ásia-Pacífico é um marco significativo no crescimento e sucesso da Embraer-CAE Training”, disse Michel Azar-Hmouda, Vice-Presidente de Treinamento para Aviação Comercial da CAE. “Com o uso do VSIM da CAE, do material didático CBTA e do simulador de última geração, a tecnologia está no centro do novo programa E2, proporcionando treinamento aprimorado e preparando pilotos para a entrada em serviço e operação segura do E2 na região Ásia-Pacífico por muitos anos.” 

“O lançamento do simulador de voo completo dos E-Jets E2 pela Embraer e CAE em Singapura é um marco para a região Ásia-Pacífico. Além de gerar oferta de serviços pós-venda, ele também é uma adição valiosa para o ecossistema aeronáutico e aeroespacial da região. Esperamos colaborar com parceiros da indústria para construir, a partir de Singapura, capacidades que impulsionem o crescimento e aprimorem as habilidades dos novos talentos para o setor”, disse Elaine Teo, Vice-Presidente da Divisão de Empresas Globais do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Singapura. 

O simulador foi certificado pela autoridade de aviação civil de Singapura em dezembro de 2023. 

Em complemento ao simulador de voo do E2 estão sessões em sala de aula que incluem treinamento interativo em tela touchscreen para acelerar o aprendizado. O VSIM, poderosa ferramenta para familiarização dos pilotos com todos os sistemas da aeronave, apresenta um aprimoramento significativo em relação à preparação típica dos profissionais. O VSIM pode ser usado por um instrutor para simular todos os tipos de funções do sistema, tanto em sala de aula ou como em briefings. Além disso, a ferramenta pode ser utilizada por pilotos para treinamentos individualizados. 

As soluções de treinamento da ECTS são um dos destaques da plataforma Embraer Serviços & Suporte, que reúne um portfólio completo de produtos e soluções, potencializando a experiência de pós-venda e aprimorando o suporte constantemente para maior geração de valor aos clientes. 

Dados do simulador de voo:
Modelo: Série CAE 7000XR
Sistema visual: CAE Tropos™ 6000XR

18 fevereiro, 2024

Eve Air Mobility, da Embraer, e Yugo assinam MoU visando mobilidade aérea urbana no Sudeste Asiático


*LRCA Defense Consulting - 18/02/2024

A Eve Air Mobility e a Yugo Global Industries Pte., uma empresa de aviação com sede em Singapura, anunciou que as duas empresas assinaram um memorando de entendimento (MoU) para estudar o potencial de mobilidade aérea urbana (UAM) e voos eVTOL no Sudeste Asiático.

A Yugo é uma rede de aviação privada estabelecida por especialistas em aviação, com presença global e foco no Sudeste Asiático. Na sua missão de apoiar a inovação regional da mobilidade aérea, a Yugo beneficia do apoio de operadores parceiros de transporte aéreo, como PhilJets e Helistar, dois dos principais intervenientes sólidos da região.

Juntos, Eve e Yugo se concentrarão especificamente nos requisitos potenciais de infraestrutura para apoiar as operações do eVTOL, incluindo regulamentações. As empresas também analisarão o tamanho e as capacidades do centro de serviços e do vertiport, assistência em terra e outras áreas, conforme necessário.

“Estamos ansiosos para trabalhar em colaboração com a Yugo para estudar e ajudar a definir o ecossistema UAM em Cingapura e no Sudeste Asiático”, disse Johann Bordais, CEO da Eve Air Mobility. “Nosso objetivo é também compreender e definir um modelo de negócios que não apenas possibilite voos eVTOL na região, mas também avance no ecossistema geral de mobilidade.”

“Acreditamos firmemente que as economias do Sudeste Asiático contribuirão enormemente para o desenvolvimento da indústria eVTOL e UAM”, disse Thierry Tea, presidente da Yugo. “Nossa colaboração com a Eve oferecerá informações valiosas sobre os requisitos essenciais para o desenvolvimento da mobilidade aérea regional.”

A Eve tem sido muito ativa e comprometida em ajudar a introduzir a mobilidade aérea urbana na região Ásia-Pacífico. A empresa já está a trabalhar com várias partes interessadas importantes em toda a região para construir colaborativamente os ecossistemas e explorar operações futuras em vários países.

À medida que a Eve apoia a exploração do desenvolvimento de eVTOL no Sudeste Asiático, a infraestrutura de aviação da região avança rapidamente. As Filipinas estão construindo o Novo Aeroporto Internacional de Manila pela San Miguel Corporation, enquanto o Grupo OCIC está construindo o Aeroporto Internacional Phnom Penh Techo (TIA) do Camboja, com inauguração prevista para 2025. Para reduzir as emissões de carbono, esses novos aeroportos modernos e sustentáveis, incluindo o de Phnom Penh A TIA, projetada por Foster and Partners, está explorando estações de recarga e rotas de voo para táxis voadores e jatos elétricos.

Singapura é o primeiro a avançar no Sudeste Asiático para a UAM e isto pode fornecer aos países vizinhos um modelo para apoiar um maior desenvolvimento do ecossistema na região. Por exemplo, o Grupo OCIC está fazendo parceria com o Aeroporto de Changi e a Singapore Airline Engineering.

A inovação e o progresso contínuos nos países emergentes têm a ganhar com os eVTOLs, aeronaves de última geração e infraestruturas em evolução. O compromisso da Yugo é apoiar a inovação regional do eVTOL e sua rede inclui operadoras do Sudeste Asiático, como PhilJets nas Filipinas e Helistar no Camboja.

Eve continuou a avançar no desenvolvimento de suas aeronaves eVTOL. A empresa iniciou a construção de seu protótipo em escala real e está dentro do cronograma para começar a testar a aeronave em 2024. Apresentando um design de elevação + cruzeiro para minimizar peças móveis e reduzir o custo potencial de propriedade, o eVTOL da Eve possui oito rotores de elevação para auxiliar na decolagem e pouso e um rotor de impulso para cruzeiro. Com alcance de 100 km (60 milhas) e viajando a velocidades de 100 nós, a aeronave da Eve lidera atualmente o setor com 2.850 pedidos. A aeronave está programada para entrar em serviço em 2026.

Além de desenvolver suas aeronaves eVTOL, a Eve oferecerá aos seus clientes acesso instantâneo a uma rede mundial existente de centros de serviços por meio de seu relacionamento com a Embraer, um dos maiores fabricantes mundiais de aeronaves. A empresa também está desenvolvendo uma gama de soluções para garantir que será capaz de apoiar seus clientes no primeiro dia, desde soluções de operações de voo e otimização de rede até gerenciamento de dados e monitoramento de saúde eVTOL.

“Esses tipos de colaborações e acordos são um primeiro passo crítico para realizar voos eVTOL. Estamos ansiosos para trabalhar com a Yugo e outras partes interessadas importantes ao iniciarmos este projeto”, disse Bordais.

A Índia é o baluarte mais importante contra a China

*ANI News - 18/02/2024 (matéria original de 22/04/2023)

Sob o presidente Xi Jinping, a China tornou-se mais militarista, agressiva e hostil; no entanto, a Índia será uma chave para combater a China, informou o Washington Examiner.

"Os Estados Unidos apoiam cada vez mais Taiwan e reforçam as capacidades de defesa da Austrália, mas ignorar a Índia provavelmente condenará qualquer estratégia anti-China ao fracasso. Dos 14 países que fazem fronteira com a China (21 se as fronteiras marítimas forem incluídas), a Índia é o único que detém militarmente", disse Michael Rubin num artigo de opinião para o Washington Examiner.

Realidade demográfica pesa contra a China

A Índia é o baluarte mais importante contra a China por duas outras razões. Primeiro, é hoje o país mais populoso do mundo. No entanto, no final do século, a população da China será apenas 42 por cento do que é agora, de acordo com a Academia de Ciências Sociais de Xangai. Os demógrafos acreditam que a população da Índia atingirá o pico em 2047, mas ainda será o dobro da população da China em 2100, disse Rubin.

Esta realidade demográfica tem um impacto imediato na moral e nas capacidades do exército. Todo soldado chinês é filho único. O seu homólogo indiano tem, em média, três irmãos ou irmãs, acrescentou.

A segunda razão é muitas vezes um tabu na discussão aberta: a fortaleza de Taiwan e talvez até da Austrália é questionável. Taiwan tornou-se a Prova A no efeito das operações cibernéticas e de influência.

TikTok e WeChat como armas de guerra psicológica
Especialistas em guerra de informação de Taiwan documentaram como a China aproveitou o TikTok e o WeChat para dirigir propaganda específica para suavizar, se não virar, uma geração inteira. Os bots chineses amplificam as visualizações e gostam de propaganda pró-China para monetizar os vídeos que seguem uma linha aprovada. Os jovens taiwaneses ou não se importam ou caem desatentos na armadilha dos incentivos, informou o Washington Examiner.

Maior atenção à Índia

“Assim, enquanto os EUA e o Reino Unido trabalham para reforçar a defesa da Austrália, um investimento menor na Índia poderia render maiores dividendos no caso de uma guerra eclodir”, disse Rubin.

Se a Casa Branca leva a sério a luta contra a China, é hora de incluir a Índia no programa F-35 Joint Strike Fighter, independentemente das queixas do Paquistão. A Índia também poderá recorrer ao apoio da metalurgia, a chave para motores avançados de turbinas a gás. Washington também poderá ajudar a desenvolver os sistemas de propulsão nuclear da Índia, acrescentou.

Embraer Phenom 300E: redefinindo a Aviação Executiva nos Estados Unidos

O Embraer Phenom 300E tornou-se o jato executivo líder nos EUA, oferecendo desempenho, conforto e segurança incomparáveis. Sua evolução e recursos de ponta estabeleceram novos padrões em viagens aéreas privadas.


*BNN - 15/02/2024

Nos céus agitados dos Estados Unidos, uma aeronave ganhou destaque entre a elite mundial da aviação executiva, estabelecendo uma referência em excelência e desempenho. O Embraer Phenom 300E, uma personificação de requinte e luxo de engenharia, é o jato executivo mais usado no país. Desde o seu início, a série Phenom 300 passou por uma jornada transformadora com duas atualizações significativas, culminando no atual modelo 300E – uma aeronave que combina melhor desempenho, velocidade e conforto, redefinindo os padrões das viagens aéreas privadas.

Ascendendo a novos patamares: a evolução do Phenom 300E
O caminho para a história de sucesso do Phenom 300E começou com seu antecessor, o Phenom 300 original, uma criação que rapidamente cativou o mercado com seu alcance, velocidade e capacidade para operações com um único piloto. Através da inovação incansável e do compromisso com a excelência, a Embraer lançou o 300E, aprimorando todos os aspectos do design e desempenho da aeronave. Equipado com o robusto motor Pratt & Whitney PW535E1, o Phenom 300E possui um alcance máximo de 2.010 milhas náuticas, uma prova de sua maravilha da engenharia. Este salto significativo em capacidades não apenas solidificou a posição da família Phenom 300 no mercado, mas também impulsionou o 300E a se tornar a escolha preferencial para a aviação executiva nos Estados Unidos.

Definindo o padrão: desempenho, conforto e segurança
O fascínio do Phenom 300E vai além de suas especificações técnicas. É uma aeronave que atende às necessidades de seus passageiros, oferecendo uma experiência de viagem incomparável. Com capacidade para acomodar confortavelmente até dez passageiros, o 300E atende tanto às demandas de viagens de negócios quanto aos desejos de lazer. O interior da aeronave foi meticulosamente projetado para oferecer espaço, luxo e privacidade, enquanto seus recursos de segurança aprimorados garantem tranquilidade a todos a bordo. O desempenho do 300E é igualmente impressionante, com uma velocidade máxima que desafia os limites da aviação executiva, consolidando ainda mais o seu estatuto de líder na sua classe.

A Vanguarda da Aviação Executiva
A jornada do Embraer Phenom 300E, de recém-chegado promissor a jato executivo mais usado nos Estados Unidos, é uma história de inovação, ambição e excelência. O seu sucesso não se mede apenas pelo número de voos que realiza ou pelas distâncias que percorre; pelo contrário, reflecte-se nas experiências que proporciona aos seus passageiros e no impacto que tem no panorama da aviação executiva. O Phenom 300E não é apenas uma aeronave; é uma prova da visão e dedicação da Embraer em ampliar os limites do que é possível no céu. À medida que o Phenom 300E continua a crescer, ele carrega consigo as aspirações de seus criadores e a confiança de seus usuários, voando alto como um símbolo de conquista e o ápice das viagens aéreas privadas.

Em um mundo onde convergem eficiência, velocidade e luxo, o Embraer Phenom 300E se destaca como um farol de excelência. Sua popularidade nos Estados Unidos é um reflexo de seu incomparável desempenho , conforto e melhorias de segurança , características que o impulsionaram para a vanguarda da aviação executiva. À medida que o céu acena e o horizonte chama, o Phenom 300E responde, estabelecendo novos padrões e redefinindo a essência das viagens para aqueles que exigem apenas o melhor.

Por quanto tempo os EUA poderão gastar milhões de dólares em mísseis que destroem drones baratos?

USS Hopper lança um Míssil Padrão 3 Blk IA, interceptando com sucesso um míssil balístico de curto alcance de subescala, lançado da Instalação de Testes de Kauai, Pacific Missile Range Facility, Barking Sans, Kauai. (Fred Baker / Relações Públicas OSD)

*Breaking Defense, por Justin Katz - 14/02/2024

Depois de soar o alarme no Capitólio perto do início do conflito na Ucrânia, um importante general do Corpo de Fuzileiros Navais daqui disse que continua preocupado com a capacidade da Força, ou a falta dela, de manter seus estoques de munições enquanto continua a ajudar Kiev, e agora repelir os ataques rebeldes Houthi no Médio Oriente.

O tenente-general Karsten Heckl, principal oficial de requisitos da Força, referiu-se ao navio de desembarque russo Cesar Kunikov , que a Ucrânia alegou esta semana ter afundado usando vários drones navais, como um exemplo de como o Pentágono não está do “lado certo” do curva de custos quando se trata de derrotar grandes enxames de veículos não tripulados.

“Sei que, do ponto de vista do Corpo de Fuzileiros Navais, estamos trabalhando muito para chegar ao lado certo da curva de custos”, disse ele. O navio russo foi afundado por “US$ 60.000 em jet skis”.

O problema a que Heckl aludiu não é novo para o Pentágono, mas está a tornar-se cada vez mais proeminente à luz dos dois grandes conflitos em que os EUA estão tangencialmente envolvidos – a Ucrânia contra a Rússia e Israel contra o Hamas.

Esse problema é assim. As munições, como o Standard Missile-6, das quais os navios da Marinha muitas vezes dependem para derrotar as ameaças que chegam, provaram ser altamente confiáveis ​​na destruição da maioria das armas que poderiam ameaçar um navio de guerra. Mas essas armas também são caras – muito mais caras do que “jet skis” cheios de explosivos.

A questão então é: por quanto tempo os EUA poderão gastar milhões de dólares em mísseis que destroem drones baratos?

“Por quanto tempo nossos estoques conseguirão manter isso?” Heckl disse aos repórteres nos bastidores da conferência. “SM-6… Esse é um equipamento muito requintado. Muito, muito eficaz. …Por quanto tempo podemos sustentar isso? E lembre-se, neste momento estamos apenas lidando com Houthis.”

O que acontecerá se houver um “conflito regional mais amplo e agora tivermos outros atores chegando com [armas] muito mais capazes do que os Houthis?”, ele continuou.

Liz Nashold, vice-comandante das Forças de Informação Naval, disse durante o painel que a questão dos custos é “um desafio” que o seu comando está trabalhando ativamente para superar.

“Estamos procurando por qualquer coisa que possa negar, degradar, enganar, destruir de uma perspectiva de efeito não cinético, para que possamos salvar a munição e o ordenamento que temos”, disse ela. “Neste nível de classificação, temos essas capacidades e estamos trabalhando para melhorar [as táticas, técnicas e procedimentos] com base nas lições aprendidas que estão acontecendo no momento.”

O vice-almirante Brendan McLane, o chefe da guerra de superfície cujas forças têm estado diretamente empenhadas em rechaçar os ataques Houthi, opôs-se à questão do custo, argumentando que o preço de um míssil é insignificante em comparação com a manutenção do navio e da sua tripulação em segurança.

“Eu também questionaria a premissa de que a questão remonta ao Moskva. Tenho a certeza de que se tivessem conseguido abater os navios de superfície não tripulados que se aproximavam, essa compensação do ponto de vista dos custos teria valido a pena”, disse ele, referindo-se a um navio de guerra russo afundado pelas forças ucranianas em Abril de 2022.

Ele também sugeriu que o avanço das armas de energia dirigida poderia ajudar a mitigar a questão dos custos. Mas, como o Breaking Defense informou em Janeiro, o desenvolvimento de armas laser não tem sido tão rápido como alguns no Pentágono esperavam.

Questionado sobre a sua avaliação dos arsenais do Corpo de Fuzileiros Navais hoje, em comparação com o que disse aos legisladores perto do início do conflito Rússia-Ucrânia, Heckl respondeu: “é a mesma coisa”.

Questão é base industrial
“Quer se trate de munições, quer se trate da construção de SM, seja lá o que for, a verdadeira questão subjacente aqui é a condição anêmica da base industrial”, disse ele. “Como vencemos a Segunda Guerra Mundial? Foi a indústria… Como vencemos a primeira Guerra Fria contra os soviéticos? Poder econômico industrial. Gastamos os soviéticos no chão.”

“Não teremos esse luxo com [a China]”, acrescentou.


 

17 fevereiro, 2024

Embraer Super Tucano será demonstrado ao Parlamento e ao Ministério da Defesa de Gana


*LRCA Defense Consulting - 17/02/2024

O Diretor de Negócios Internacionais da Sierra Nevada para a África, Ásia Central e Europa, Eric Hauff, divulgou hoje em uma mídia social que a Sierra Nevada Company (SNC) com a parceira Embraer apoiarão a Força Aérea de Gana nesta semana em Acra, apresentando o A-29 Super Tucano Light Attack Aircraft ao Parlamento Ganês e ao Ministério da Defesa desse país nos dias 19 e 20 de fevereiro.  

Segundo afirmou Eric Hauff, "esta semana pressagia ser outra vitória potencial para a África Ocidental!" 

Esta é a segunda demonstração agendada para os militares e políticos ganeses em menos de três meses, haja vista que, nos dias 04 e 05 de dezembro de 2023, estiveram previstas demonstrações estática e de voo do A-29 Super Tucano na Base Aérea de Acra, capital de Gana, com a presença do Ministro da Defesa, Hon Dominic Nitiwul, de Membros do Parlamento, do Chefe do Estado-Maior da Defesa e de Oficiais Militares Superiores.

Gana já tem cinco A-29
Cinco aeronaves A-29 Super Tucano foram encomendadas pela Força Aérea de Gana no Paris Airshow em junho de 2015, por um valor de contrato relatado de US$ 88 milhões, incluindo apoio logístico e um sistema de treinamento para pilotos e mecânicos no país. As primeiras aeronaves chegaram no segundo semestre de 2016, e a Força Aérea de Gana tem planos de adquirir mais quatro Super Tucanos.

Outros países africanos e o Super Tucano
O Embraer Super Tucano obteve sucesso de vendas na África, principalmente como aeronave operacional de apoio aéreo aproximado e ataque leve.

Em julho de 2011, a Força Aérea da Mauritânia anunciou que estava considerando a aquisição de aeronaves Super Tucano. As negociações para quatro Super Tucanos começaram em dezembro de 2011 e, em 19 de outubro de 2012, a Embraer entregou o primeiro EMB-314, equipado com torre infravermelha FLIR Safire III para operações de vigilância de fronteiras.

Mais três foram entregues à Escadrille de Chasse da Força Aérea de Burkina Faso na Base Aérea de Ouagadougou em setembro de 2011. 

Seis aeronaves A-29B foram encomendadas pela Força Aérea Nacional de Angola, e as três primeiras foram entregues ao 8º Esquadrão de Treinamento em 31 de janeiro de 2013.

Quatro A-29 foram entregues à Força Aérea do Mali em julho de 2018. Seis foram originalmente encomendados, mas foram reduzidos para quatro devido a restrições orçamentárias.

A Nigéria comprou 12 Super Tucanos da Sierra Nevada por 329 milhões de dólares em Novembro de 2018. O primeiro lote de seis, todos equipados com sistemas infravermelhos inovadores, foi entregue em Julho de 2021.

 

Saab recebe o display do simulador do Gripen para Tailândia e Brasil

Os displays entregues serão integrados aos simuladores Gripen da Força Aérea Real Tailandesa e da Força Aérea Brasileira.


*Shephard Media - 15/02/2024

A Saab recebeu um número não revelado de displays (sistemas de exibição visual - VDS) Atlas Northstar da percepção 3D AS (3DP) para a Força Aérea Real Tailandesa e para a Força Aérea Brasileira.

Os displays equiparão os simuladores de caça JAS 39 Gripen das duas forças aéreas. A Saab e a 3DP têm trabalhado juntas em uma configuração de atualização do sistema para atender aos requisitos de treinamento de pilotos. O sistema atual também servirá como teste para futuras edições do sistema Gripen E, disse a 3DP.

O Atlas é um display de cúpula fixa projetado para uma experiência de alta imersão.

A Tailândia opera 12 aeronaves de combate multifuncionais Gripen C/D, enquanto o Brasil encomendou um total de 36 modelos E em 2014. O acordo fez com que a Saab concordasse com a transferência total da produção para o Brasil, embora os primeiros 13 tenham sido construídos na Suécia. A primeira aeronave do Brasil foi entregue em 2019.

A fábrica de Gavião Peixoto  hoje abriga as etapas de desenvolvimento, produção e testes dos Gripens da Força Aérea Brasileira, com planos de expandir as oportunidades de negócios para novos mercados.

A Embraer e a Saab do Brasil também assinaram um memorando de entendimento para aprofundar a colaboração no caça multifuncional e oferecer o avião de transporte C-390 Millennium da empresa brasileira à Força Aérea Sueca. Este último esforço incluirá a avaliação da integração de equipamentos e sistemas fabricados pela Saab na aeronave multimissão C-390.

Os parceiros explorarão novas oportunidades de negócios, como potenciais pedidos futuros do Gripen fabricado pela Saab no Brasil e em outras partes da América do Sul.

Postagem em destaque