Pesquisar este portal

maio 24, 2022

Taurus está entre as Campeãs da Inovação em pesquisa realizada pelo Grupo Amanhã


*LRCA Defense Consulting - 24/05/2022

A Taurus, principal fabricante de armas curtas do mundo, está entre as 50 empresas mais inovadoras dos três estados da região Sul do Brasil, de acordo com pesquisa realizada pelo Grupo Amanhã em parceria com o IXL-CENTER (Centro de Inovação, Excelência e Liderança), de Boston (EUA) – entidade referência mundial na investigação das melhores práticas de gestão na área.

Após conquistar uma ótima colocação em 2020, a companhia subiu 4 posições e ocupa agora a 11ª posição no ranking. A participação de empresas e instituições na pesquisa este ano cresceu 32%, o que aumenta ainda mais o valor do desempenho da Taurus.

O resultado é decorrente do forte investimento da empresa em Inovação e P&D (Pesquisa e Desenvolvimento), liderados pelo CITE – Centro Integrado de Tecnologia e Engenharia Brasil Estados Unidos da Taurus que hoje conta com 250 engenheiros nas áreas de produtos, processos e qualidade. O CITE tem proporcionado mais agilidade no desenvolvimento de produtos com inovação e qualidade, sempre com foco nos desejos dos consumidores, a baixo custo e em linha com as mais avançadas soluções tecnológicas do mundo. Um exemplo é a utilização do grafeno em componentes e na proteção superficial de metais, proporcionando maior resistência e durabilidade.

Em 2021, a Taurus investiu também na renovação do parque fabril com a aquisição de equipamentos que contam com tecnologia de última geração. Em termos de infraestrutura, um condomínio industrial foi entregue em dezembro, onde cinco fornecedores parceiros irão desenvolver suas operações e contribuirão para que a planta de São Leopoldo se torne um grande hub mundial de fabricação de peças/componentes estratégicos para suas unidades de manufatura no Brasil, Estados Unidos e na Índia.

O total de investimentos da Taurus em 2021 foi de R$ 175 milhões.  Para 2022, o planejamento considera investimentos da ordem de R$ 250 milhões, seguindo com a modernização e ampliação da estrutura industrial, de modo a dar sustentação ao crescimento da companhia, aumentando ainda mais sua competitividade.

“O Campeãs da Inovação é um importante reconhecimento do trabalho realizado na Taurus, no qual focamos muito em inovação e tecnologia, aspectos chave que permitem criar diferenciais e ampliar a competitividade dos nossos produtos, assim como consideramos em nossas operações os conceitos de preservação e sustentabilidade, fundamentais nos dias atuais em uma agenda positiva”, afirma o CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs.


A pesquisa Campeãs da Inovação está em sua 18ª edição. O ranking adota o Innovation Management Index, ferramenta de metodologia aplicada pelo IXL da Global Innovation Management Institute (Gimi) – organização global sem fins lucrativos criada por executivos, acadêmicos e consultores especializados em inovação que auxilia pessoas, empresas e regiões a desenvolver competências em gestão da inovação de nível mundial através de padrões, métricas, protocolos de teste e certificações globais.

A edição das Campeãs da Inovação 2022 celebra também os 35 anos do Grupo Amanhã e, além do ranking das empresas mais inovadoras do Sul, trará um conteúdo exclusivo sobre o conceito “GREENOVATE – Inovação com suporte ESG”, aprofundando como e por que os conceitos de inovação e sustentabilidade/ESG (sigla em inglês para “ambiental, social e governança corporativa”) são absolutamente complementares.

A importância da abordagem ESG como suporte para qualquer tipo de empresa ou instituição que almejam boa reputação, competitividade e mercados globais é inegável. Isso se aplica para empresas de capital aberto, como é o caso da Taurus, líderes e fornecedores de cadeias produtivas, além de Instituições privadas e públicas. Por outro lado, o ambiente de transformação gerado pelas tecnologias digitais, inteligência artificial, entre outras, impõe atitudes criativas, no sentido de inovar em produtos, serviços e processos.

De acordo o CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs, a pauta ESG está dentre as prioridades da agenda da Taurus. No ano passado, foram iniciadas conversas com diversas consultorias sobre o tema e escolhida como parceira a EY, com a qual a empresa se identificou levando em conta sua metodologia e credibilidade. No momento, a companhia está na fase das entrevistas com a alta direção, gerentes e colaboradores envolvidos diretamente nos processos, bem como, a análise de empresas que têm relação com a Taurus. O projeto ESG vem agregar novas ideias e compartilhar as ações que essa direção já vem adotando ao longo de sua administração.

A cerimônia de premiação da Campeãs da Inovação 2022 aconteceu nesta segunda-feira (23) e foi transmitida pelo canal do Grupo Amanhã no Youtube.

 

Com mais de 53kg de tampinhas arrecadadas, WEG fortalece o projeto Tampinhas do Bem


*LRCA Defense Consulting - 24/05/2022

Em prol do projeto Tampinhas do Bem que arrecada tampinhas de plástico para reverter em recursos ao projeto Fralda Solidária, a empresa WEG uniu forças entre os colaboradores da unidade de Jaraguá do Sul e arrecadou cerca de 53kg de tampinhas plásticas em menos de 30 dias de campanha interna. Todo dinheiro arrecadado através das tampinhas é doado para a confecção de fraldas geriátricas realizado pelos voluntários do projeto Fralda Solidária da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais Sul.

Um quilo é equivalente à 500 tampinhas, ou seja, os 53kg recolhidos pela WEG representam 26.500 tampinhas nos primeiros 20 dias de aplicação. Com o resultado adquirido, a Seção de Desenvolvimento Social comemora o êxito de conseguir engajar os voluntários da WEG para ajudar na arrecadação, reforçando a participação e fomento a sustentabilidade.

O Hospital São José, para onde as fraldas são destinadas, atende cerca de 120 idosos por dia e isso exige um número alto de itens de cuidados diários indispensáveis, e em muitos casos a necessidade de fraldas. Com as tampinhas arrecadadas pela WEG, foram confeccionadas 78 fraldas geriátricas, quantidade suficiente para atender um idoso por 20 dias.

De todo resido sólido produzido por ano no Brasil, 17% são de plástico. Em 2020, o descarte inadequado de plástico somou 13,3 milhões de toneladas, segundo dados coletados pela Abrelpe (Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública).

Para a WEG, o sucesso do projeto implica tanto no cuidado com o meio ambiente, como na importância de ajudar idosos e famílias em situação de vulnerabilidade. A separação das tampinhas também conta muito na arrecadação de recursos, por exemplo quando são separadas por cor equivalem R$ 0,80 a mais por quilo vendido. Desta forma, voluntários WEG também se mobilizam para ajudar na separação no local em que o projeto acontece, na Igreja Adventista do Sétimo Dia em Jaraguá do Sul.

A campanha continua ao longo do ano e uma simples ação ajuda o próximo. As tampinhas devem ser de plástico rígido, de diferentes tamanhos ou cores, como: refrigerante, água, leite, remédio, creme dental, água sanitária, amaciante, shampoo, etc.

A comunidade também é convidada a ajudar na campanha, os pontos disponíveis são as portarias da WEG em Jaraguá do Sul, na ARWEG, Recreativa da empresa e no Museu WEG.

maio 23, 2022

BM (PMRS) terá 20 mil novas pistolas Taurus 9mm em uso pelos policiais até o final do ano

Armamento foi adquirido junto à fabricante Taurus e será distribuído para os batalhões de policiamento ostensivo de todo o RS


*Zero Hora, por Laura Becker - 23/05/2022

A Brigada Militar espera concluir até o final deste ano a renovação das pistolas utilizadas pelos policiais dos batalhões de policiamento ostensivo de todo o Rio Grande do Sul. Foram adquiridas, junto à fabricante Taurus, 20 mil pistolas do modelo Taurus TS9, de calibre 9mm, que substituirá as pistolas .40 utilizadas até então.

A troca do armamento teve início em setembro de 2021, quando foram adquiridas sete mil pistolas do tipo. Estas armas já estão sendo utilizadas pelos policiais lotados no Comando de Policiamento da Capital, Comando de Policiamento Metropolitano, Vale do Rio dos Sinos e no município de Caxias do Sul.

As outras 13 mil pistolas foram adquiridas no mês de abril deste ano e a fabricante tem um prazo de 180 dias para realizar a entrega à Brigada Militar. Para esta última compra, o investimento foi de cerca de R$ 24,3 milhões.

Conforme o comando da BM, a escolha da pistola feita pela fabricante gaúcha ocorreu com base em dois fatores: o valor de mercado e a avaliação positiva dos policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que possuem a arma em seu arsenal desde 2018.

Quanto ao fator econômico, a Brigada Militar afirma que o Estado chegou a fazer uma consulta com outras fabricantes de armas, mas o valor de importação acabou influenciando na decisão.

Já o retorno positivo do Bope acabou pesando para que a unificação do armamento dos Batalhões de Policiamento Ostensivo fosse com o uso da TS9.

 — É uma arma que não falha, não apresenta problemas. Ela já foi testada nos mais diferentes terrenos e situações e o resultado foi melhor que outras pistolas. Além disso, conseguimos ter uma maior capacidade de cartuchos dentro da arma que a .40  — reforçou o comandante do Bope, tenente-coronel Rodrigo Schoenfeldt.

O subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Douglas da Rosa Soares, afirma que a corporação já observa mudança nos números dos policiais após o início da utilização das pistolas 9mm.

— Desde que começamos a utilizar a pistola 9mm, tivemos uma redução de 2% na letalidade durante um confronto e, ao mesmo tempo, uma queda de 34,4% no número de disparos realizados pelos policiais. Por ser uma arma que garante uma maior precisão, o policial não precisa disparar muitas vezes  — completou.


Adaptação com novo armamento é rápida
A Brigada Militar espera concluir a distribuição das últimas pistolas adquiridas no mês de outubro. Assim que os batalhões receberem, é feito um período de treinamento. O que, segundo o comando da BM, será rápido.

 — Nós já utilizamos pistolas, agora só vamos mudar o calibre e o modelo. Então, é mais para os policiais conhecerem a arma  — ressalta o coronel Douglas da Rosa Soares.

De acordo com a Brigada Militar, a fabricante mantém um diálogo com a corporação e disponibiliza ajustes específicos para cada policial - como a customização da arma para canhotos e o tamanho do cabo.

— O investimento em tecnologia resulta em uma diminuição da letalidade. Estamos melhores equipados e os criminosos percebem isso antes de agir  — completou o subcomandante.
Inquérito em fase final

A BM planeja fazer a aquisição de mais fuzis, mas ainda não tem uma previsão de quando abrirá uma licitação de compra. No entanto, não prevê a compra para empresas de fora do país, em função dos custos para importação.

Inquérito em fase final
Ainda em 2021, o Estado fez a compra de 860 pistolas .40 da Glock, que foram distribuídas aos batalhões de choque do RS e ao Comando Ambiental da Brigada Militar. Esta foi a última compra de armamento deste tipo.

A aquisição ocorreu após uma polêmica por conta de um vídeo que mostra um oficial e três soldados participando de um teste com pistolas Glock sem as travas de segurança. Um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto em outubro de 2020 para investigar a conduta dos quatro envolvidos.

O IPM chegou a ser suspenso pela Justiça Militar em novembro deste mesmo ano e, em abril de 2021, o processo foi retomado. Conforme a Corregedoria da Brigada Militar, o inquérito está na etapa final e deve ser concluído em até 20 dias.

WEG amplia doação de computadores ao projeto Inclusão Digital da FIESC


*LRCA Defense Consulting - 23/05/2022

Na sexta-feira, 13 de maio, aconteceu o ato oficial da entrega de 286 computadores doados pela WEG, em parceria com o SENAI de Jaraguá do Sul, para o projeto Inclusão Digital da FIESC. O evento aconteceu no SENAI, e estiveram presentes o Sr. Célio Bayer, Vice-presidente da FIESC da região do Vale do Itapocu, Daren de Vargas Basso de Souza, Gerente Executiva do SESI, SENAI e IEL no Vale do Itapocu e Planalto Norte, Edson Ewald e Sabrina Adami Schappo, ambos representantes da área de Desenvolvimento Social da WEG.

Na oportunidade, foi celebrado a maior quantidade de computadores doados em uma única entrega pela WEG desde quando a empresa se tornou parceira do projeto, em 2013. O projeto que começou em 2008 com a iniciativa do professor da rede estadual Ronaldo Coser, uniu forças ao SENAI em 2010, e hoje restaura e recondiciona equipamentos eletrônicos que, além de promover a sustentabilidade, ajuda entidades e famílias em situação de vulnerabilidade de toda Santa Catarina.

O recondicionamento dos equipamentos é realizado através da participação dos alunos do curso de Aprendizagem em Manutenção de Computadores do SENAI de Jaraguá do Sul. Sob a orientação do professor Roberto Baumgartel e supervisão do professor Marcos André Marasco Lima, os alunos fazem a manutenção, limpeza, formatação e instalação dos equipamentos. Estima-se que a cada três computadores considerados inutilizados, que iriam para o lixo, um é recuperado e doado.

Somando todas as entregas realizadas pela WEG ao longo dos anos, mais de 2000 computadores já foram restaurados e doados. A importância da doação pauta-se na solidariedade e sustentabilidade das empresas parceiras. A parceria possibilitou que 88 entidades fossem beneficiadas e cerca de 4 toneladas de resíduos de lixo eletrônico do projeto fossem reciclados em empresas parceiras que fazem a destinação adequada.

Nióbio: UFMG desenvolveu revolucionário fungicida atóxico de tecnologia nacional

“Quase todo fungicida usado no Brasil é importado, e, além dos altos custos, é um produto de origem química/sintética que demanda cuidados em sua utilização devido aos diferentes níveis de toxidez. Desenvolvemos uma molécula de nióbio inédita e encontramos uma alternativa de grande potencial para esses problemas”


*Universidade Federal de Minas Gerais, por Isaura Mourão e Janaína Coelho - 23/05/2022

Pesquisadores da UFMG desenvolveram um fungicida de tecnologia nacional, totalmente atóxico e com eficiência comprovada em testes in vitro, in vivo e no campo. O fungicida, que também apresenta características de bioestimulação, vale-se de uma tecnologia que usa nanopartículas de nióbio em sua composição, resultando em um produto inovador e versátil no mercado.

“Quase todo fungicida usado no Brasil é importado, e, além dos altos custos, é um produto de origem química/sintética que demanda cuidados em sua utilização devido aos diferentes níveis de toxidez. Desenvolvemos uma molécula de nióbio inédita e encontramos uma alternativa de grande potencial para esses problemas”, explica o professor Luiz Carlos Oliveira, do Departamento de Química da UFMG.

O uso das nanopartículas de nióbio na agricultura começou a ser estudado pelo grupo do professor Oliveira em 2020, em decorrência do dilema enfrentado pelo agronegócio, especialmente com o complexo de doenças fúngicas hoje instalado na cultura de soja. O fungicida criado pelos pesquisadores da UFMG é inorgânico, uma vez que foi desenvolvido a partir do mineral nióbio, e de baixo impacto ambiental. Por ser atóxico, ele não provoca irritação ocular, efeito adverso comum nos defensivos agrícolas hoje comercializados.

Laboratório e campo
Na primeira fase de testes (in vitro), o produto já apresentou resultados promissores. Em um segundo momento, os testes foram realizados in vivo e, finalmente, no campo. Nesta última etapa, as avaliações são feitas por empresas especializadas em ambientes de testagens, onde a tecnologia enfrenta os desafios da vida real. Os primeiros testes estão sendo feitos em culturas de soja e têm confirmado os resultados apresentados nos laboratórios.

Luiz Carlos Oliveira explica que os testes mostram que a aplicação da nanoestrutura induz a formação de uma espécie de nanopelícula protetora nas folhas da soja, que atua como barreira molecular fotoativa e propicia uma proteção física, além de interferir no processo respiratório do fungo, evitando a sua proliferação. O professor lembra que estudos já realizados em diferentes cultivos, como sementes de milho, trigo e amendoim, também mostraram que o fungicida parece atuar como solução pós-colheita, propiciando proteção eficaz de grãos e sementes que ficarão armazenadas.

Ao comparar a eficácia do produto desenvolvido pela UFMG com aqueles mais usados no mercado, os estudos mostraram que a margem na eficiência de inibição do fungo foi similar em todas as concentrações testadas, com resultados próximos aos 100% de inibição quando em concentrações mais altas.

Em relação aos estudos feitos para a ferrugem de café, doença provocada por Hemileia vastatrix, que leva à queda precoce das folhas e à secagem dos ramos, os resultados, segundo Oliveira, foram ainda melhores quando comparados aos obtidos pelo produto-padrão, importado e mais usado em âmbito mundial. Nesse caso, a tecnologia da UFMG apresentou eficácia mais de duas vezes superior.

O engenheiro agrônomo Francisco Adriano de Souza, pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo em Sete Lagoas, alimenta expectativas positivas em relação ao produto. “Se os resultados apresentados até o momento pelos pesquisadores da UFMG se confirmarem, e essa tecnologia passar pelo crivo de segurança ambiental e toxicológico, teremos um grande achado, a descoberta de uma nova classe de fungicidas”, afirma o pesquisador. Souza alerta para a necessidade de mais investimento nas pesquisas para que se conheça, com profundidade, a forma como produto age e os seus eventuais efeitos colaterais. “Essa descoberta pode contribuir para a segurança alimentar mundial”, prevê o pesquisador.

A efetividade da tecnologia em diferentes solos e climas está sendo testada em plantações de soja em cidades de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Paraná. Neste último estado, o fungicida também já está sendo testado em culturas de milho e de trigo.

Mercado bilionário
O Brasil é o quarto maior consumidor de defensivos agrícolas do mundo (6,67%) em volumes totais, ficando atrás apenas da China, o maior consumidor mundial (41,94%), da União Europeia (13,71%) e dos Estados Unidos (11,96%). Esses produtos são utilizados especialmente nas culturas de soja, milho e algodão (54,84%), cana de açúcar (12,39%) e café (2,70%). Sua utilização no mercado mundial movimenta cerca de US$ 60 bilhões, considerando as 20 maiores indústrias do setor, sendo US$ 12,9 bilhões somente no Brasil.

A tecnologia desenvolvida pelos pesquisadores da UFMG tem potencial para movimentar o mercado, que hoje é dominado por dez empresas globais. De acordo com o professor Luiz Carlos, o pedido de patente já foi protocolado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), e a tecnologia está licenciada para a Nanonib, startup com plataforma tecnológica sediada no Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC) que desenvolve materiais avançados de nióbio para aplicações nas áreas de saúde, energia, cosméticos e para o agronegócio.

A nanopartícula de nióbio já é objeto de pesquisas na UFMG há mais de dez anos, com ênfase em tecnologias direcionadas aos cuidados com a saúde, sobretudo em materiais para a odontologia, cosméticos e energia renovável. Os estudos da UFMG com a nanopartícula já resultaram no depósito de 11 pedidos de patentes no INPI. Na pandemia, os estudos acabaram direcionados ao combate ao vírus Sars-CoV2, resultando em produto com ação antisséptica para as mãos que inativam o vírus instantaneamente.

maio 22, 2022

Última semana de inscrições no XVII Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional


*Ministério da Defesa - 20/05/2022

Contribuir para a difusão dos assuntos de Defesa no contexto da sociedade brasileira e estimular a interação entre alunos e professores das escolas militares e de instituições de ensino superior (IES) civis são objetivos do XVII Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional. O evento será promovido pelo Ministério da Defesa, no período de 29 de agosto a 2 de setembro, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), na cidade de Resende (RJ).

O congresso é realizado todos os anos, sob coordenação da Assessoria de Estudos de Defesa (AED) e condução da Chefia de Educação e Cultura (CHEC). A programação inclui palestras, apresentações de artigos científicos, debates e atividades socioculturais, a fim de proporcionar reflexão sobre assuntos relativos à Defesa Nacional.

Podem se inscrever equipes compostas de estudantes e professores de IES brasileiras credenciadas no Ministério da Educação, das escolas de formação de oficiais das Forças Armadas, do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e do Instituto Militar de Engenharia (IME). Neste ano, a CHEC estima reunir cerca de 300 congressistas civis e militares de todo o Brasil. As inscrições estão abertas até 30 de maio e podem ser efetuadas por meio do link: cadn.defesa.gov.br

A participação de cada IES ocorre por meio da formação de uma equipe, constituída por um professor responsável e cinco alunos dos cursos de graduação. As inscrições estão abertas até 30 de maio.

Confira o edital do XVII Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional.

Grafeno - Indústria de telhas que geram energia vai iniciar obras em Quixadá


*Diário do Nordeste, por Victor Ximenes - 21/05/2022

Com investimento de R$ 15 milhões e previsão de gerar 100 empregos, a nova indústria de telhas de plástico da Telite no Ceará começa a sair do papel em junho.

No dia 30 do próximo mês, será lançada a pedra fundamental do empreendimento, chamado de Telite X Solar, em Quixadá.

Com o acréscimo do grafeno, essas telhas poderão gerar energia elétrica a partir da luz do sol, semelhante ao que ocorre com painéis fotovoltaicos.

O plástico a ser usado nas telhas será 100% reciclado, o que deve gerar demanda e renda para recicladores da região.

Parceria com a UFC

Leonardo Retto, CEO da empresa, afirma que a Telite e a Universidade Federal do Ceará - UFC, campus de Quixadá, firmarão parceria para um projeto de inovação que envolverá o desenvolvimento de um sistema de gestão de agendamento para coleta de resíduos recicláveis.

"É um projeto que fortalece a parceria entre a Universidade e empresas do Sertão Central e promove desenvolvimento tecnológico e impacto direto na qualidade do trabalho das pessoas que coletarão material reciclável para a Telite”, afirma o executivo.

O investimento foi prospectado por meio do programa Pontes de Oportunidades para o Desenvolvimento (Pode), cujo objetivo é atrair negócios e desenvolvimento sustentável ao interior do Ceará.

“Uma das razões de a indústria ser instalada em Quixadá é o fato de lá existir um polo universitário e de que a indústria irá desenvolver, com universidades locais, uma tecnologia com grafeno para uma possível geração de energia elétrica da telha a partir do sol. Outra razão da vinda da indústria foi o programa Pode, que reuniu as condições favoráveis do setor público com o indispensável apoio do governo do Estado e da Prefeitura de Quixadá”, diz o deputado Salmito Filho, idealizador do programa.

maio 21, 2022

Condomínio de Fornecedores Estratégicos da Taurus recebe o "Habite-se" e se torna operacional

Instalações do Condomínio de Fornecedores Estratégicos receberam o "Habite-se"

*LRCA Defense Consulting - 21/05/2022

Finalmente, a Taurus Armas S.A. recebeu o "Habite-se" para as instalações do seu Condomínio de Fornecedores Estratégicos, possibilitando que sejam ocupadas e se tornem operacionais.

Conhecido como Projeto Estratégico Condomínio, a ampliação faz parte da nova área fabril da unidade brasileira da empresa, localizada na cidade de São Leopoldo (RS).

Com o "Habite-se", os grandes fornecedores da Taurus poderão agora se estabelecer dentro do complexo industrial, entre eles a Taurus JM  (joint venture de carregadores com a Joalmi), onde vão entregar seus produtos, já auditados e aprovados pelo pessoal de recebimento e qualidade, direto na linha de produção da empresa, por meio do processo conhecido como "trem logístico". Isso vai proporcionar importantes ganhos em termos de garantia de abastecimento, qualidade, rapidez e custo.

A ampliação total de 22 mil metros quadrados permitirá que a Taurus dê o primeiro grande passo de seu Plano Diretor de cinco anos, que visa:

  • ampliar em 50% a produção de armas no RS, passando a até 9.000 armas/dia;
  • estabelecer um hub de produção de peças e componentes (kits) com capacidade para 1.500 armas/dia, distribuindo-os às unidades fabris dos EUA e da Índia, onde serão utilizados para a montagem das armas que receberão o Made in USA ou Made in India, conforme o caso;
  • isso permitirá, por exemplo, que a fábrica americana dobre sua produção.

Os fornecedores que ocuparão os pavilhões do Condomínio - entre eles a Trivium, a Demore, a Index e a Taurus JM, produzirão:

  • 3.000 ferrolhos/dia para a Linha G e Striker;
  • 3.000 canos/dia para as pistolas da linha G, Striker e Metálicas;
  • 3.000 ferrolhos/dia para as linhas G, Hammer e 1911;
  • 6.000 conjuntos/dia; solução completa para entrega de subconjuntos, usinagem, acabamento, tratamento térmico e montagem;
  • 30.000 carregadores/dia.
Na sequência, novos fornecedores integrarão o complexo industrial de fornecedores estratégicos e, inclusive, já está prevista a expansão desse complexo para um total de nove.

Aumento de produção da pistola TS9 e venda de 9.500 unidades para as Filipinas
Um dos pavilhões do Condomínio foi destinado para a instalação de novas linhas de produção da pistola Striker TS9. Tal fato se deveu a um aumento excepcional da demanda por essa arma, tanto no mercado nacional como no internacional, justificando a alteração da estratégia inicial e devendo permanecer assim até acontecer a nova expansão do parque fabril.

Por exemplo, em dezembro de 2021, após ter vendido e entregue 20.000 unidades da pistola TS9 para a Polícia Nacional das Filipinas, a Taurus foi vencedora de novo processo licitatório de mais 9,5 mil pistolas do mesmo modelo para essa corporação, cuja entrega está programada para o segundo semestre, em função da atual relação capacidade X demanda.

Condomínio de Fornecedores Estratégios (ainda em construção, à epoca) dentro da área industrial da Taurus

Um projeto estratégico para a Taurus
A Taurus passa a contar, agora em São Leopoldo, com o mais moderno complexo industrial de fornecedores de itens estratégicos para a produção de armas, utilizando tecnologia de ponta. Este é um marco no futuro da Base Industrial de Defesa - BID e na estratégia global de crescimento da empresa.

A integração com seus fornecedores no complexo industrial possibilitará à multinacional gaúcha compartilhar sua cultura organizacional dentro do ambiente de produção desses parceiros, gerando mais sinergia e contribuindo com a estratégia de crescimento da companhia.

O empreendimento também permitirá a Taurus atuar em um novo segmento de negócios: o lucrativo mercado de reposição de carregadores premium, até então não explorado pela companhia.

O projeto de construção do complexo industrial de fornecedores recebeu um investimento de mais de R$ 110 milhões compartilhado com os fornecedores estratégicos da empresa. O investimento demonstra a confiança dos parceiros no plano de expansão da Taurus, que vem se consolidando como uma empresa com fundamentos sólidos, financeiramente forte e estável, e com um futuro promissor.

Concluído este importante projeto, a empresa já está focada em mais uma etapa de seu plano de expansão. A aquisição recente de uma área de cerca de 100 mil m², adjacente à sua unidade fabril em São Leopoldo, abrirá espaço para continuar seu Plano Diretor.

O novo complexo industrial de fornecedores, aliado à esta nova área adquirida, vai possibilitar uma mudança no processo de fabricação da Taurus, de "processo por operação" para "processo tracionado com fluxo unitário". Isso significa que haverá, na verdade, três fábricas dedicadas: Revólveres, Pistolas e Armas Longas / Táticas.

A ampliação do parque industrial da Taurus também traz importantes contribuições sociais e econômicas para a região, com novas empresas produzindo no parque industrial de São Leopoldo e promovendo a geração de renda e empregos.

"Esse empreendimento está alinhado com o nosso planejamento estratégico de fabricarmos todas as peças estratégicas para o nosso negócio dentro do complexo industrial da Taurus, respeitando nosso modelo de gestão de manufatura. Este é um marco importante na estratégia global de crescimento da Taurus, no desenvolvimento econômico e social do estado do Rio Grande do Sul e no futuro da Base Industrial de Defesa. Um passo que alavancará ainda mais a posição de destaque da nossa empresa no mercado mundial de armas. Estamos alinhados com os movimentos globais do setor e seguimos firme com o nosso propósito de ser a maior empresa do mundo em nosso segmento", diz o CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs, quando da inauguração dos pavilhões.

Fábrica de armas da DFA Defense é inaugurada em Anápolis


*DM Anápolis e LRCA Defense Consulting - 21/05/2022

Uma solenidade realizada no dia 16 de maio no Distrito Agroindustrial de Anápolis (GO) marcou a inauguração da nova unidade da DFA Defense, empresa goiana que utilizará tecnologia da Eslovênia para fabricação de pistolas e rifles da marca Arex.

O foco inicial da empresa será o mercado civil (caçadores, atiradores e colecionadores), instituições e forças de segurança, além da venda direta para policiais e militares. As instalações no Daia ocupam uma área de 30 mil metros quadrados. É a primeira vez, em 80 anos, que o Exército autoriza uma fábrica de armas leves a se instalar no Brasil.

A solenidade contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico da Eslovênia, Zdravko Počivalšek. Também esteve presente o embaixador da Eslovênia no Brasil, Gorazd Renčelj. A Prefeitura de Anápolis foi representada pelo vice-prefeito Márcio Cândido (PSC).


A expectativa é que com o início das operações, a fábrica gere 195 empregos diretos e 950 indiretos. Na primeira fase de operações, a DFA Defense deve produzir anualmente em Anápolis cerca de 90 mil pistolas calibre 9mm.

A assinatura do protocolo de intenções entre o governador Ronaldo Caiado (União) e a DFA, garantindo incentivo fiscal à fábrica, foi assinado em agosto de 2020. O ato ocorreu logo após a empresa goiana obter a autorização do Estado Maior do Exército Brasileiro para fabricar em Goiás pistolas e rifles da marca eslovena Arex. Outras empresas estrangeiras também tentaram, mas não conseguiram. A austríaca Glock e a alemã Sig Sauer chegaram a pedir autorização, sem sucesso. A SIG Sauer ainda trabalha em uma parceria com a estatal Imbel, mas segundo especialistas, há alguns meses não se tem notícias se essa parceria tem progredido.

De acordo com o Governo de Goiás, a DFA estima faturamento de aproximadamente R$ 2,5 bilhões em cinco anos, a partir de 2023, com a venda de pistolas Arex e outros armamentos que deverão ser apresentados em breve pela nova fabricante de armas brasileira.

A DFA foi criada em 2017 e atualmente opera no segmento de defesa e segurança com a importação e a comercialização de armas de fogo para instituições civis e militares, bem como diretamente para o consumidor final.




maio 20, 2022

Embraer instala Banda Ka na frota de jatos Legacy 500 da Flexjet na Europa

 

*LRCA Defense Consulting - 20/05/2022

A Embraer anunciou hoje que a Flexjet é a prim
eira cliente do Legacy 500 no mundo a instalar a Banda Ka, que oferece conexão rápida, como uma modificação pós-venda, na sua frota de jatos executivos na Europa. Este novo recurso também está disponível, por meio de um boletim de serviço, para os jatos executivos Legacy 450, Legacy 500, Praetor 500 e Praetor 600. A Embraer também oferece a instalação de Banda Ka direto da fábrica, como um item opcional, para o Praetor 600 e o Praetor 500.

“Observamos a demanda do mercado para que a Embraer oferecesse esta solução pós-venda e, agora, temos a capacidade de instalar este item em aeronaves em operação”, disse Marsha Woelber, Vice-Presidente Global de Suporte ao Cliente de Aviação Executiva e Pós-Venda da Embraer Serviços & Suporte. “Esta modificação está disponível para clientes que queiram contar com este recurso de alta velocidade, que proporciona uma melhor experiência de conectividade a bordo.”

A Banda Ka oferece acesso à internet de alta velocidade, permitindo aos clientes acessarem e-mails, trocar arquivos, ver conteúdos em vídeo, entre outras possibilidades, permitindo que vários aparelhos estejam conectados ao mesmo tempo.

“Com a Banda Ka já disponível em nossos Praetor 600 na Europa, sabemos como este é um ótimo acréscimo à experiência de bordo para nossos passageiros, que podem continuar produtivos em seus trabalhos ou aproveitar as diversas opções de entretenimento enquanto voam. Tivemos o prazer de trabalhar com a Embraer para instalar este recurso nos nossos Legacy 500, nos tornando assim o único grande operador de frota na Europa a oferecer Banda Ka em todas as aeronaves”, afirma Marine Eugène, Diretora Geral da Flexjet na Europa.

A Embraer e a Flexjet têm uma longa e bem-sucedida parceria. Os pedidos da Flexjet, e subsequentes entregas do Praetor 500 e do Praetor 600 em 2019, marcaram a quarta vez em que a equipe de gerenciamento da Flexjet introduziu novas aeronaves Embraer ao mercado de propriedade compartilhada. Outras introduções de aeronaves da Companhia foram o Legacy Executive, em 2003, o Phenom 300, em 2010, o Legacy 450 e o Legacy 500, ambos em 2016. 

maio 19, 2022

Comitiva do setor de Defesa busca parcerias no Norte da África, Oriente Médio e Leste Europeu


*LRCA Defense Consulting - 19/05/2022

A Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança - ABIMDE integra uma comitiva de representantes da  Base Industrial de Defesa e Segurança - BIDS em visita ao Norte da África, Oriente Médio e Leste Europeu, em potenciais parceiras para aquisição de produtos de defesa.

A missão, que também conta com a presença do secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, almirante Flávio Augusto Viana Rocha, e com o Secretário de Produtos de Defesa, Dr. Marcos Degaut, teve início ontem (18) no Iraque.

As próximas paradas serão Marrocos, Egito, Emirados Árabes, Omã, Kuwait, Bahrein, Qatar e Arábia Saudita. Em seguida, partirão para Hungria e a República Tcheca.

Taurus arrecada mais de R$ 40 mil para os alunos do projeto Taurus do Bem e APAE São Leopoldo


*LRCA Defense Consulting - 19/05/2022

A Taurus, em parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de São Leopoldo, promoveu um evento na últimas quarta-feira, 18 de maio, em São Leopoldo, que arrecadou mais de R$ 40 mil com o leilão de 15 obras e teve a presença de quase 100 pessoas, entre elas autoridades convidadas, profissionais da Taurus, da APAE, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), alunos participantes do projeto e seus familiares.

No vernissage beneficente houve a exposição e leilão das obras de arte produzidas por alunos do projeto Taurus do Bem, iniciativa idealizada pelo CEO Global, Salesio Nuhs. Taurus do Bem - Respeitando as diferenças em prol da igualdade é um projeto social com o intuito de promover o bem-estar e a inclusão de dezenas de pessoas com deficiência intelectual no ambiente de trabalho por meio de capacitação técnica. Desde outubro de 2021, 12 alunos fazem parte desta experiência transformadora, vivenciando o dia a dia da companhia e convivendo com os colaboradores da Taurus.


Durante a oficina de artes, ministrada pela Doutora em Design da UFRGS, Cinthia Kulpa, os alunos puderam criar obras de arte com sucata e se familiarizar com as peças e produtos fabricados. Ao todo, 15 obras foram produzidas. Nesta quarta-feira, cada obra ganhou um novo dono. Os 12 alunos artistas e a APAE de São Leopoldo foram beneficiados com todo o valor arrecadado (50% ao aluno e 50% à APAE de São Leopoldo). A APAE é um grande parceiro da Taurus nesta jornada de inclusão, sendo responsável pela seleção dos alunos. Além disso, o SENAI também auxilia a companhia no desenvolvimento da capacitação profissionalizante.

“Este evento foi muito emocionante para mim. O projeto Taurus do Bem é um sonho pessoal. Desde o ano passado este projeto está sendo realizado na Taurus e é motivo de grande orgulho, pois estamos promovendo a inclusão social de diversos jovens. Sem dúvida todos na companhia aprendem diariamente com eles, pois é a partir desta convivência que a gente passa a olhar de outro ângulo. O vernissage beneficente foi realizado com o tema ‘celebrando a vida’ e é com esta perspectiva social e com uma governança alinhada aos interesses dos nossos colaboradores, fornecedores, investidores, comunidade e meio ambiente que administraremos a Taurus”, afirma Salesio Nuhs.

A pauta ESG (sigla em inglês para “ambiental, social e governança corporativa”) está dentre as prioridades da agenda da Taurus. No ano passado, foram iniciadas conversas com diversas consultorias sobre o tema e escolhida como parceira a Ernest & Young, com a qual a empresa se identificou levando em conta sua metodologia e credibilidade. No momento, a companhia está na fase das entrevistas com a alta direção, gerentes e colaboradores envolvidos diretamente nos processos, bem como, a análise de empresas que têm relação com a Taurus. O projeto ESG vem agregar novas ideias e compartilhar as ações que essa direção já vem adotando ao longo de sua administração.

Ao final do evento, Salesio Nuhs foi homenageado pelos alunos com o recebimento de um quadro montado com mãos em papel pelos jovens aprendizes, padrinhos e professora da Oficina de Artes.

“Quero agradecer a todos os nossos alunos jovens aprendizes pelos ensinamentos que eles nos proporcionam todos os dias. Agradecer também a minha equipe que transformou em realidade este meu sonho antigo, a todos os presentes que fizeram do evento um sucesso e aos compradores das peças do leilão, demonstrando sensibilidade e respeito a inclusão social”, diz Salesio Nuhs. 

Obras leiloadas:















WEG fornece alternadores para um dos melhores centros de tratamento oncológico do mundo


 

*LRCA Defense Consulting - 19/05/2022

O suprimento de energia é uma das instalações mais importante em um hospital, sendo responsável por manter em pleno funcionamento todos os equipamentos que suportam os processos, procedimentos clínicos e assistenciais da instituição.

Com dependências modernas dedicadas à prevenção, diagnóstico e tratamento oncológico, o Hospital Beneficência Portuguesa - Centro Oncológico São José, ou como é conhecido BP, disponibiliza 54 apartamentos individuais voltados exclusivamente para o tratamento oncológico, além de apartamentos para realização de iodoterapia, sessões de quimioterapia e mais 19 boxes com a finalidade de aplicações rápidas, bem como 10 salas para consultas clinicas da área.

E, para garantir que o fornecimento de energia elétrica seja contínuo, pois é indispensável em toda sua estrutura, além de agregar mais segurança e confiabilidade aos seus usuários, o Hospital BP, que já contava com três grupos geradores de 460 kVA instalados, realizou a aquisição de mais três equipamentos.

Os grupos geradores da STEMAC são produzidos com a mais alta tecnologia para este tipo de aplicação e contam com a confiabilidade dos alternadores síncronos WEG da linha G i-Plus, carcaça 315, potência de 460 kVA, que operam simultaneamente com os equipamentos existentes.

Os grupos geradores fornecidos para o Hospital Beneficência Portuguesa serão a fonte de geração de energia elétrica própria, confiável e segura, que oferecerá alta disponibilidade operacional, estando prontos para atuar em situações emergenciais, na falta ou falha da concessionária de energia local, sem comprometer a continuidade das operações do hospital e dos setores que possuam equipamentos de apoio à vida.

maio 18, 2022

WEG Tintas é ganhadora de dois prêmios na 26° Edição do Prêmio Paint & Pintura


*LRCA Defense Consulting - 18/05/2022

Considerado o Oscar do segmento de tintas e vernizes no país, o evento aconteceu de forma presencial em São Paulo (SP) na última quinta-feira (05). Após dois anos sendo realizado virtualmente, devido a pandemia, o evento deste ano contou com a participação dos principais fornecedores de matéria-prima e indústrias de tintas do país, um momento que marca a retomada dos encontros presencias que tanto contribui para troca de experiências e crescimento contínuo do setor.

Este ano, as tintas WEG foram agraciadas com os prêmios de melhor Indústria de Tintas em Pó pela 15° vez consecutiva e de melhor Indústria de Tintas Líquidas Industriais pela 9° vez, o que reflete o reconhecimento, liderança e alta tecnologia de todo mix de produtos WEG disponibilizados no mercado.

Todo reconhecimento é fruto do investimento sistêmico da WEG em inovação, que inclusive proporcionou, também em 2022, mais uma vez o Prêmio Nacional de Inovação na categoria Gestão da Inovação para a Companhia. Sendo que nos últimos anos, somente na área de tintas, a WEG investiu R$ 12,5 milhões em pesquisas e desenvolvimento de novas tecnologias.

Segundo Reinaldo Richter, Diretor Superintendente da WEG Tintas, o momento é de celebrar este reconhecimento e agradecer aos nossos colaboradores, clientes e fornecedores.

maio 17, 2022

Iraque tem interesse em adquirir armamento leve para sua força policial. Emissário brasileiro viajou ao país e à região


*Diário de Goiás - 17/05/2022

O almirante Flávio Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, embarca nesta quarta-feira, 18, para uma viagem ao Iraque. Além do petróleo, a visita tem interesse comercial direto da indústria de Defesa nacional, que anseia ampliar a venda de equipamentos bélicos àquele país. O governo de Jair Bolsonaro também se movimenta para estreitar os laços de empresas de armas leves com os iraquianos.

País tem interesse em armamento leve

O governo do Iraque tem procurado novos parceiros para aquisição de armamento. No mercado internacional sabe-se do desejo daquele país de equipar sua força policial com armas leves. Empresas como Taurus e CBC, a primeira fabricante de armas, a segunda, de munições, podem se credenciar para este mercado.

Além do Iraque, a missão chefiada pelo almirante Rocha irá a Marrocos, Egito, Emirados Árabes, Omã, Kuwait, Bahrein, Qatar e Arábia Saudita. A viagem começa nesta quarta-feira e dura até o dia 7 de junho. No final do circuito pelo Oriente Médio, a delegação brasileira vai passar por Hungria e República Tcheca, dois países com quem o governo Bolsonaro mantém boas relações.

Área econômica
A viagem é vista com reservas pela área econômica do governo. A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, gostaria que o governo desse prioridade neste momento a contatos com países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Mas o Planalto considera que a visita não teria implicações diplomáticas já que boa parte dos países atualmente tem interesse em fazer negócios com o Iraque.

Atualmente, as importações brasileiras do Iraque se restringem ao petróleo. As exportações são concentradas em açúcar e carnes de aves, bovina e de animais vivos. Na década de 1980, o Brasil teve o Iraque como um dos principais compradores de veículos militares fabricados pela Engesa, como o Urutu e o Cascavel. O Brasil também comercializou foguetes Astros e ainda haveria lançadores brasileiros antigos que demandam modernização, assim como os veículos militares.

A possibilidade de o próprio presidente Jair Bolsonaro participar dessa visita chegou a ser discutida no Palácio do Planalto. Nesse caso, a viagem se transformaria em visita de Estado, e certamente haveria uma agenda com o primeiro-ministro iraquiano, Mustafa al Kadhimi.

No fim do ano passado, Bolsonaro planejou a visita a Bagdá, mas a ideia foi abortada, entre outros motivos, por falta de segurança. Às vésperas da missão brasileira, o primeiro-ministro foi alvo de um atentado com drones. Ele escapou do ataque a sua residência.

Na ocasião, Bolsonaro ficou quase uma semana fora do Brasil. Ele passou pelo Oriente Médio em novembro e visitou Bahrein, Qatar e Emirados Árabes Unidos. A promoção de material bélico fabricado no Brasil foi um dos pontos altos do tour pelos países árabes.

No Planalto, o contato mais próximo de Bolsonaro com líderes do Iraque e de países em conflito é considerado valioso diplomaticamente por causa da presença do Brasil no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Ele já esteve duas vezes em nações árabes do Oriente Médio, e uma em Israel.

Depois de uma aproximação ideológica na campanha de 2018, o presidente buscou equilibrar as relações com os árabes, por receio de retaliações comerciais ao reconhecimento de Jerusalém como capital de Israel, com a promessa nunca concretizada de transferência da embaixada brasileira, que permanece em Tel Aviv Bolsonaro também avalia oportunidades de vista a países como o Kuwait, entre outros. Os países da região buscam desenvolvimento agrícola e diversificação das respectivas economias.

Parceiro histórico
O Iraque é considerado parceiro histórico do Brasil e, no ano passado, o premiê Kadhimi acertou com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o fim da participação de tropas americanas em confrontos no país, onde lutam contra o Estado Islâmico. Presentes desde a invasão em 2003, quando derrubaram o ditador Saddam Hussein, os militares americanos, também parceiros das Forças Armadas no Brasil, continuarão prestando auxílio e treinamento ao Exército iraquiano.

A maior parte das agendas tem sugestão da Secretaria de Produtos de Defesa, do Ministério da Defesa, em discussão com a Secretaria de Assuntos Estratégicos. Numa estratégia comercial, o atual secretário de produtos de Defesa, Marcos Degaut, será o próximo embaixador do Brasil em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Questionados sobre a ida ao Iraque, a Secretaria Especial de Comunicação Social disse não ter informações sobre a agenda. A Secretaria de Assuntos Estratégico e o Ministério da Defesa não responderam.

PetroRio investe em eficiência energética e operacional com motores WEG instalados na plataforma


*LRCA Defense Consulting - 17/05/2022

No litoral norte do Estado do Rio de Janeiro, a plataforma Polvo-A e o FPSO (Floating, Production, Storage and Offloading) Bravo, ambas da PetroRio, realizaram um tieback (interligação), formando um cluster privado para extração e armazenagem de milhares de barris de óleo por dia.

A PetroRio adquiriu no final de 2021 quatro motores WEG, mantendo a intercambialidade com as instalações existentes a bordo. O objetivo é proporcionar o aumento da eficiência operacional, ampliando o escoamento da produção e garantindo eficiência energética na operação.

Esse fornecimento foi produzido e entregue em tempo recorde devido à urgência do cliente, fazendo parte da operação offshore da maior companhia independente de Óleo e Gás do Brasil. É mais um importante passo para a nacionalização dos equipamentos fornecidos para o segmento Óleo e Gás no mercado nacional.

Economia e sustentabilidade em alto mar
Ao todo foram entregues quatro motores para área classificada, sendo três equipamentos com potência de 1300cv 4160V responsáveis pela transferência do óleo e gás da plataforma Polvo-A e outro de 500cv 460V, utilizado em um skid de compressão de gás no FPSO Bravo, que anteriormente usava óleo diesel para geração de energia elétrica. Esse sistema proporcionou uma redução no consumo de 60 mil litros por dia de diesel, equivalente ao abastecimento do tanque de 1.100 carros. Além de um positivo impacto ambiental, com a redução na emissão mensal de CO2 (dióxido de carbono) correspondente ao plantio de 30 mil árvores.

A PetroRio, especializada na gestão eficiente de reservatórios e no redesenvolvimento de campos maduros, vem revitalizando os equipamentos e tornando seus processos mais eficientes e seguros, contribuindo para a extensão da vida útil dos campos em alto mar. A expertise WEG e o know-how da engenharia de aplicação para o segmento de Óleo e Gás, garantem a agilidade no atendimento e lead time competitivo, com equipamentos de qualidade e segurança.

 

Avião agrícola Embraer Ipanema movido a etanol tem recordes de vendas no ano e chega à marca de 1.500 unidades entregues


*LRCA Defense Consulting - 17/05/2022

Ícone tecnológico da agricultura brasileira com cinco décadas de operação, o avião agrícola Ipanema, da Embraer, chegou à marca de 1.500 unidades entregues. A aeronave, que recebeu uma pintura comemorativa alusiva ao marco histórico e com referências ao agronegócio nacional, foi recebida ontem pela pecuarista Carla de Freitas, proprietária da Agropecuária Bela Vista, com sede em Vilhena, no Estado de Rondônia.

A pecuarista, que também é uma das fundadoras do Núcleo Feminino do Agronegócio (NFA) e integrante do comitê de conteúdo do Congresso Nacional das Mulheres do Agronegócio, participou da cerimônia de entrega na Unidade da Embraer em Botucatu, interior de São Paulo, onde a aeronave Ipanema EMB 203 é fabricada.

“É uma honra receber o Ipanema número 1.500 de uma empresa genuinamente nacional como a Embraer, que desenvolve tecnologias para melhorar técnicas de produção da agricultura brasileira. A Embraer é uma companhia que demonstra seu compromisso com a agenda tecnológica, agrícola e ambiental do Brasil, com uma aeronave movida 100% a etanol”, disse Carla de Freitas. “Além disso, ser uma mulher recebendo a aeronave de uma pilota mulher demonstra o valor e cuidado da empresa com o tema da inclusão de gêneros”, completa a produtora.

A celebração aconteceu em meio a mais um ano de vendas recordes da aeronave que, nos primeiros cinco meses de 2022, registrou 39 novos pedidos. O volume é 22% maior quando comparado com o mesmo período do ano passado. Somente na Agrishow Ribeirão Preto, realizada no fim de abril, foram vendidas 11 aeronaves do modelo 203, o mais moderno da série. O Ipanema 203 incorpora as mais recentes inovações tecnológicas do segmento e ultrapassa o número de 130 aeronaves em operação no país. A família de aeronaves Ipanema está em sua quinta geração.

A divisão de aviação agrícola da Embraer encerrou o ano de 2021 com 42 aeronaves Ipanema entregues, um aumento de 90% em comparação a 2020. Com os números de vendas nesse início de 2022, a empresa solidifica a posição de liderança do mercado, que encontra no Ipanema a eficiência, produtividade, economicidade e robustez que o transforma em uma ferramenta essencial para o agronegócio do País.

“O Ipanema é um grande aliado do agronegócio brasileiro e tem a confiança dos operadores de todo o país”, disse Sany Onofre, head de aviação agrícola da Embraer. “Diante do desempenho favorável do agronegócio, os clientes têm antecipado a demanda para safras futuras e estamos bastante satisfeitos com os crescentes resultados obtidos e entusiasmados com as projeções para 2023”.

O protagonismo do Ipanema na agricultura moderna combina alta tecnologia e tradição de uma aeronave que evolui continuamente, atendendo aos mais rigorosos requisitos de segurança, e entregando alta produtividade e baixo custo operacional, principalmente quando comparado a outros tipos de pulverizadores.

Movido a etanol desde 2005, o Ipanema se tornou o primeiro avião da Embraer certificado e produzido em série para voar com energia renovável, liderando uma ampla frente de atuação histórica da companhia em pesquisas e utilização de biocombustíveis na aviação. A aeronave é líder de mercado no segmento de pulverização aérea, com 60% de participação nacional.

maio 16, 2022

Nauru 1000C poderá ser o primeiro drone brasileiro armado com mísseis

O (drone) Nauru 1000C é o RPAS CAT 2  (Remotely Piloted Aircraft System - Sistema de Aeronaves Pilotadas Remotamente) selecionado pelo Exército Brasileiro para missões ISTAR (Inteligência, Vigilância, Aquisição de Alvos e Reconhecimento), pesando 150kg.


*Mundo Geo - 16/05/2022

A XMobots, a empresa de drones número um na América Latina, e a MBDA, a maior empresa de mísseis da Europa, assinaram um MoU (Memorando de Entendimento) para trabalhar em conjunto na prova de conceito para a integração do míssil ENFORCER no RPAS Nauru 1000C.

O Nauru 1000C é o RPAS CAT 2 selecionado pelo Exército Brasileiro para missões ISTAR (Inteligência, Vigilância, Aquisição de Alvos e Reconhecimento), pesando 150kg.

O míssil ENFORCER é um sistema de armas leves guiadas de nova geração, pesando cerca de 7kg e fornecendo a capacidade de derrotar uma ampla variedade de alvos leves e ligeiramente blindados, incluindo veículos de movimento rápido e alvos protegidos.


De acordo com Giovani Amianti, CEO da XMobots, além das atividades de prova de conceito, o MoU também traz a oportunidade de cooperação industrial e projetos de compensação com a indústria brasileira.

“A XMobots sempre se destacou no mercado de drones civis e por suas certificações ANAC (CAA brasileira), tornando-se a única empresa de drones com RPAS certificadas pela ANAC a voar acima de 400 pés (aproximadamente 122 metros) ou BVLOS (Beyond Visual Line-Of-Sight - Além da linha de visão) em um alcance de 30 km. A entrada no mercado de Defesa em 2019 trouxe o objetivo de atender demandas recorrentes das Forças Armadas Sul-Americanas. Essa parceria com a MBDA consolida nossa capacidade tecnológica, colocando o Brasil em um grupo diferenciado de países que desenvolvem e produzem drones armados”, explica Amianti.

“Um ponto relevante é o fato de o ENFORCER ser o primeiro míssil a ser integrado a um drone brasileiro, o que resultará em uma disrupção tecnológica no mercado de drones armados de baixo custo, já que os mísseis RPAS Nauru 1000C e ENFORCER são significativamente pequenos e leves, e ambos apresentam melhor relação custo-benefício”, elogia Amianti.

Patrick de La Revelière, vice-presidente da MBDA para a América Latina, disse: “Estamos muito satisfeitos em estabelecer formalmente nosso novo relacionamento com a XMobots. Este MoU demonstra mais uma vez nosso compromisso com parcerias de longo prazo com a indústria brasileira. Por meio da cooperação industrial, a MBDA continuará fortalecendo nossos laços com organizações brasileiras para criar tecnologias de primeira classe para as Forças Armadas Brasileiras, após projetos anteriores de transferência de tecnologia bem-sucedidos no Brasil. Estamos ansiosos para trabalhar com a XMobots, aprofundando assim nosso relacionamento estratégico para o futuro.”

A MBDA é o único grupo de defesa europeu capaz de projetar e produzir mísseis e sistemas de mísseis que correspondem a toda a gama de necessidades operacionais atuais e futuras das três Forças Armadas (terrestre, naval e aérea). A MBDA é de propriedade conjunta da Airbus (37,5%), BAE Systems (37,5%) e Leonardo (25%), e atualmente fornece às Forças Armadas Brasileiras mísseis de defesa aérea de curto alcance Mistral, todas as três versões do míssil antinavio Exocet e os sistemas de defesa aérea Sea Ceptor, entre outros, no programa de fragatas classe Tamandaré. A MBDA também se orgulha de oferecer mísseis de classe mundial, como Meteor, Brimstone e ASRAAM, entre outros, para aeronaves de combate.



Na Romênia, Embraer promove portfólio de Defesa e Segurança na Black Sea Defense, Aerospace and Security


*LRCA Defense Consulting - 16/05/2022

Com um dos portfólios mais amplos e as soluções mais inovadoras para os mercados de defesa e segurança, a Embraer estará presente na Black Sea Defense, Aerospace and Security (BSDA) International Exhibition, em Bucareste, na Romênia, entre os dias 18 e 20 de maio. Os produtos e soluções da Embraer Defesa & Segurança estão presentes em mais de 60 países e incluem a aeronave multimissão de transporte C-390 Millennium e a aeronave de ataque leve e treinamento A-29 Super Tucano, além de amplas soluções para os segmentos aéreo, terrestre, marítimo, espacial e cibernético.

O C-390 Millennium e sua configuração de reabastecimento aéreo, o KC-390, são a nova geração de aeronaves multimissão de transporte militar que oferecem mobilidade e capacidade de carga incomparáveis, rápida reconfiguração, alta disponibilidade, conforto aprimorado, e segurança de voo, bem como gerenciamento otimizado de custos operacionais reduzidos ao longo do ciclo de vida da aeronave - tudo em uma única plataforma.

Desde a primeira entrega à Força Aérea Brasileira (FAB), em 2019, o KC-390 Millennium tem comprovado sua capacidade, confiabilidade e desempenho. A aeronave foi amplamente utilizada em operações de transporte de equipamentos e suprimentos médicos, desde oxigênio líquido a veículos para todo o Brasil no auge da pandemia de covid-19. A frota atual de KC-390 da FAB é composta por cinco unidades e todas estão em pleno funcionamento. A frota já ultrapassou as 5 mil horas de voo em operação com uma taxa de conclusão de missão de 97%, demonstrando excelente disponibilidade e produtividade em sua categoria.

Fora do Brasil, o KC-390 também foi utilizado em missões internacionais em agosto de 2020, quando levou suprimentos a Beirute, no Líbano, após a devastadora explosão do porto da cidade. O KC-390 também foi enviado ao Haiti, em setembro de 2021, após um terremoto e um ciclone. Mais recentemente, a aeronave foi usada na Polônia para resgatar brasileiros e cidadãos de outras nacionalidades que fugiam do conflito na Ucrânia.

As Forças de Defesa da Hungria e a Força Aérea Portuguesa assinaram pedidos para a aeronave. Tanto a frota portuguesa como a húngara serão configuradas para realizar reabastecimento aéreo e são totalmente compatíveis com as operações da OTAN, não apenas em termos de hardware, mas também em sua configuração de aviônica e comunicações. A frota da Forças de Defesa da Hungria será a primeira do mundo a contar com uma configuração de Unidade de Terapia Intensiva em sua configuração, característica essencial para a realização de missões humanitárias.

No início deste ano, a frota mundial de aeronaves A-29 Super Tucano atingiu 500 mil horas de voo. Com mais de 260 unidades entregues, a aeronave já foi selecionada por mais de 15 forças aéreas em todo o mundo, sendo as entregas mais recentes para as forças aéreas das Filipinas e da Nigéria.

maio 15, 2022

Com 14 anos, jovem prodígio do Tiro Esportivo, patrocinado por Taurus e CBC, é bronze na Alemanha


*LRCA Defense Consulting - 15/05/2022

O jovem paranaense Hussein Daruich segue surpreendendo o cenário mundial do tiro esportivo. Aos 14 anos, o atleta, patrocinado pela Taurus e Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), conquistou a medalha de bronze para o Brasil na final da Fossa Olímpica Masculina da ISSF World Cup Júnior Rifle/Pistol/Shotgun, que está sendo disputada de 9 a 20 de maio em Suhl, na Alemanha.

A modalidade Fossa Olímpica é uma das mais difíceis existentes no tiro aos pratos. O atirador tem que acertar os disparos em um alvo - um prato de cerâmica de 11 cm por 2 cm de altura em média - em movimento a mais de 100 km/h já na saída.

Hussein Daruich terminou em 3º lugar entre 65 competidores, sendo o atleta mais novo entre os participantes. A categoria Junior contempla atletas de até 21 anos. A medalha de ouro ficou para o australiano Marco Vincenzo Corbo, de 18 anos, e a prata com o americano Lance Thompson, de 20 anos.

Na fase de classificação, o brasileiro Hussein Daruich ficou na 3ª colocação, com 120 em 125 pontos possíveis e na semi-final passou em 1º lugar.

A seleção brasileira da CBTE (Confederação Brasileira de Tiro Esportivo) também contou com outros participantes na competição. Na mesma prova disputada por Hussein, Haddy Darwich Gomes foi o 30º com 111 pontos de 125, e Igor Mera o 31º com a mesma pontuação.

Na Fossa Olímpica Feminina, a brasileira Hanna Daruich ficou em 19º lugar, com 106 pontos de 125 possíveis.

Jovem prodígio do Tiro Esportivo
Filho do casal Abdul Daruich e Marianne Daruich, Hussein conta que o seu tio, Adl Mohamad Darwich, também atirador, que o motivou a entrar no esporte desde os 4 anos. Com 8 anos de idade, Hussein ganhou sua primeira arma calibre 36, e posteriormente uma semiautomática calibre 12, que o motivou ainda mais a seguir praticando. Após, mandou fazer uma arma com coronha sob medida.

O atleta começou na modalidade Trap Americano, frequentando provas em outras cidades, inclusive em grandes centros, como em São Paulo e Curitiba. Aos 11 anos, participou do Campeonato de Guarapuava (adulto) e foi finalista na prova de Excelência, fazendo 116 pontos em 125.

No Regional Sudeste da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), torneio realizado em maio de 2021, Hussein conseguiu brilhantes resultados, como o 1º lugar em sua categoria (com resultado de 67 pontos em 75) e 3º lugar (com 114 pontos em 125) no Gran Prix Clube de Caça e Tiro São Paulo disputado entre todos os atletas.

Em setembro de 2021, aos 13 anos, Hussein Daruich se tornou campeão da 4ª etapa do Campeonato Brasileiro de Excelência em São Paulo, disputando com outros 96 atletas, dos quais apenas sete jovens e o restante adultos. Na etapa de classificação, Hussein acertou 119 pratos de 125. Na final, dos 50 tiros possíveis, o jovem acertou 45 pratos. O 2º colocado acertou apenas 39, o que evidencia ainda mais o potencial de Hussein.






Postagem em destaque