Pesquisar este portal

quarta-feira, março 03, 2021

Embraer anuncia 19 novos pedidos de aeronaves agrícolas Ipanema


*LRCA Defense Consulting - 03/03/2021

A Embraer anunciou hoje que sua divisão de aviação agrícola vendeu 19 aeronaves EMB-203 Ipanema monoposto em fevereiro, totalizando 27 aeronaves vendidas neste ano. Esse volume de vendas no primeiro bimestre de 2021 já é 8% superior ao negociado ao longo de 2020. 

O segundo mês consecutivo de alta nas vendas reflete o desempenho favorável do agronegócio brasileiro e as inovações tecnológicas incorporadas na nova versão dos aviões Ipanema . Os serviços de pulverização de safras agrícolas têm liderado a demanda de mercado este ano. Embora a demanda por Ipanema continue mais intensa no Centro-Oeste, principal pólo agrícola do Brasil, o ritmo de vendas neste ano também vem aumentando em outras regiões do país. 

Com quase 1.500 unidades entregues, o Ipanema é líder no segmento agrícola com 60% do mercado nacional. Seu papel na agricultura de precisão alia alta tecnologia e evolui continuamente para atender aos requisitos de alta produtividade e baixo custo operacional. O Ipanema 203, o modelo mais atualizado da série, incorporou várias melhorias como novas peças de asa com geometria diferente e material de aço inoxidável mais resistente. Esta solução adia eventual desgaste da severa condição natural das operações de campo e despesas de manutenção ao longo dos anos. O pulverizador aéreo avançado também tem um novo design no capô do motor, com novas grades de saída de ar para garantir maior refrigeração.

Sobre o Ipanema
A história de Ipanema começa no final dos anos 1960, quando o Ministério da Agricultura do Brasil firmou contrato com a Embraer para produção seriada no país de uma aeronave agrícola, com o objetivo de modernizar o setor com a disponibilização de novas técnicas de produção. A aeronave surgiu inicialmente como projeto de engenheiros do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP) e foi testada pela primeira vez na Fazenda Ipanema, no município de Sorocaba (SP). Em julho de 1970, o Ipanema fez seu primeiro vôo e, em 1972, foi produzido comercialmente.

A versão mais atual, o Ipanema 203, funciona com energia renovável (etanol) e foi certificado em 2015. Esse modelo garante mais agilidade, eficiência e produtividade, além do menor custo operacional da categoria. Com sua envergadura aumentada para 13,3 me um perfil de asa aprimorado, permite um maior alcance de deposição de agrotóxicos, chegando a 24 metros de pista com qualidade cientificamente comprovada. Principalmente utilizado na pulverização de fertilizantes e defensivos, o Ipanema tem evitado, ao longo de todas essas décadas, perdas com a moagem da lavoura e sua capacidade de operar em regiões com terrenos irregulares, permitindo maior flexibilidade. A aeronave também é utilizada em atividades de semeadura, controle de vetores e larvas e assentamento de rios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será submetido ao Administrador. Não serão publicados comentários ofensivos ou que visem desabonar a imagem das empresas (críticas destrutivas).

Postagem em destaque