Pesquisar este portal

maio 04, 2020

Guardas municipais de São Carlos passam a ter porte de arma de fogo


*São Carlos Agora - 04/05/2020

A Prefeitura Municipal de São Carlos publicou na edição do Diário O􀁽cial do último sábado (2) o decreto que permite o uso de arma de fogo pelos guardas municipais do município em serviço e no horário de folga. O porte de arma para os agentes é uma consquista depois de muito trabalho por parte do comandante da corporação, Michael Yabuki e do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Samir Gardini.

O porte será concedido ao guarda municipal que comprovar a realização de treinamento técnico e outros requisitos. O decreto segue todas as normas exigidas pela Polícia Federal.

Em novembro do ano passado, em solenidade realizada na sede da GM, o Prefeito Airton Garcia (PSL) entregou para a corporação 50 pistolas calibre 380 da marca Taurus. O investimento foi de R$ 200 mil. "Eles merecem pelo trabalho que fazem", disse o prefeito na ocasião.


Em 2017 a Guarda Municipal de São Carlos recebeu 60 revólveres calibre 38 que foram doados pela Prefeitura Municipal de Campinas.

"Nós já temos 60 revólveres calibre 38 que foram doados para São Carlos pela Prefeitura de Campinas, por meio da Academia da Guarda Municipal de Campinas Drº Ruyrillo de Magalhães, com mais essas pistolas já são 110 armas, porém ainda não é o su􀁽ciente para todos os guardas ter a carga da arma, mesmo que em alguns postos uma arma poderá ser repassada de um turno para outro. Hoje, descontando licenças e férias temos 150 agentes, porém a Secretaria de Segurança Pública já programou a aquisição de mais pistolas", informou o comandante da guarda, Michael Yabuki quando na entrega das pistolas semiautomáticas.

O decreto já está em vigor e nos próximos dias os guardas passam a trabalhar com as armas da corporação.

Nota da LRCA Defense Consulting: com as dificuldades financeiras enfrentadas pelos Estados e a consequente impossibilidade de um acréscimo significativo no efetivo das respectivas Polícias Militares, a solução encontrada pelos municípios com mais de 50.000 habitantes foi investir na criação, no aumento de efetivo e no treinamento das Guardas Municipais para suprir a deficiência de pessoal e poder fazer frente ao alarmante crescimento da criminalidade. Em diversas dessas cidades já foi autorizado que a Guarda passasse a portar armamento leve para melhor cumprir sua missão de "polícia ostensiva".

Saiba mais:
- Como as Guardas Civis estão virando tropas de elite militares
- Guardas municipais armados: um novo filão para as indústrias de armamento e munição

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será submetido ao Administrador. Não serão publicados comentários ofensivos ou que visem desabonar a imagem das empresas (críticas destrutivas).

Postagem em destaque