Pesquisar este portal

segunda-feira, setembro 27, 2021

Secretaria da Administração Penitenciária do RS adquire fuzis Taurus T4


*LRCA Defense Consulting - 27/09/2021

A Secretaria da Administração Penitenciária do Governo do Estado do Rio Grande do Sul acaba de adquirir 30 novos fuzis Taurus semiautomáticos modelo T4 para reaparelhamento bélico da Superintendência dos Serviços Penitenciários (SUSEPE) do Estado.

Os armamentos foram adquiridos em licitação - pregão eletrônico, por meio do Fundo Penitenciário, e darão mais proteção aos servidores, além de proporcionar maior segurança e modernização ao sistema prisional do Rio Grande do Sul.

Os equipamentos adquiridos são amplamente empregados por diversas instituições policiais dos estados brasileiros e de outros países, por serem considerados confiáveis, leves, de fácil emprego e manutenção.

Assim como os demais produtos lançados nos últimos anos pela empresa, o T4 foi desenvolvido utilizando um novo protocolo extremamente rígido e que assegura confiabilidade e resistência ao produto. A empresa optou pelo protocolo militar para o desenvolvimento e testes de uso, tornando o T4 muito mais robusto e resistente.

O fuzil Taurus T4 é um dos mais vendidos atualmente para instituições policiais e militares em todo o mundo, principalmente, para países membros da OTAN. A SUSEPE do Rio Grande do Sul acompanhou o que vem sendo feito por estes diversos países, inclusive pelas Forças Armadas das Filipinas que essa semana estiveram na fábrica da Taurus para fazer a aceitação de rigorosos testes, onde as amostras foram plenamente aprovadas em todos os requisitos.

Outras aquisições recentes divulgadas pela imprensa

- Guarda Municipal - Imperatriz (MA): 10 carabinas CTT40C.

- Guarda Municipal - Taubaté (SP): 20 pistolas TH 380.

- Guarda Municipal -  Ponta Grossa (PR): 05 carabinas CT9.

- Guarda Municipal - Sorocaba (SP): 08 carabinas CTT40.

- Polícia Civil RS: 01 fuzil T4.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será submetido ao Administrador. Não serão publicados comentários ofensivos ou que visem desabonar a imagem das empresas (críticas destrutivas).

Postagem em destaque