Pesquisar este portal

setembro 08, 2022

Estudo da Embraer prevê potencial para 100 novas rotas na região da Malásia


*LRCA Defense Consulting - 08/09/2022

A Embraer divulgou hoje, durante a participação no Selangor Aviation Show, um estudo no qual mostra que os jatos regionais podem viabilizar a abertura de mais de 100 novas rotas na região da Malásia.

“À medida que a demanda por viagens se recupera, vemos oportunidades únicas para a Malásia aprimorar sua conectividade doméstica e regional. No entanto, essas novas rotas também devem ter viabilidade comercial para as companhias aéreas”, disse Raul Villaron, Diretor da Embraer Aviação Comercial para a Ásia-Pacífico. “As companhias aéreas estão enfrentando grandes desafios, como preços de combustível mais altos e um ambiente operacional cada vez mais competitivo, tornando imperativa uma adequação na capacidade de aeronaves para os passageiros.”

A Embraer também identificou a necessidade de 150 novas aeronaves com menos de 150 assentos nos próximos 20 anos na Malásia. Aeronaves regionais desse porte complementarão as maiores, que são predominantes no país, e aumentarão a viabilidade de estabelecer novas rotas ou ampliar a frequência das rotas existentes. Isso inclui o impulsionamento da conectividade doméstica e entre as cidades da Península da Malásia com as regiões de Sabah e Sarawak.

Na edição anterior do Selangor Aviation Show, a Embraer exibiu seu jato comercial E195-E2, demonstrando como os baixos custos operacionais da aeronave, desempenho superior e menor consumo de combustível e baixa emissão de ruído podem agregar valor ao cenário da aviação da Malásia. O E195-E2 é a aeronave de corredor único mais eficiente e sustentável do mundo e acomoda até 146 passageiros.

Jatos regionais como a família de aeronaves E-Jets E2 da Embraer (E190-E2 e E195-E2) possuem atributos ideais que permitem às companhias aéreas aumentarem sua malha de rotas e direcionarem o tráfego de passageiros para seus hubs. O E2 tem um custo de viagem 25% menor do que uma aeronave de corredor único de nova geração, comumente vista na Malásia, mantendo a paridade de custo de assento e melhorando a competitividade de uma companhia aérea.

Os E-Jets da Embraer têm sido destaque nos principais hubs aéreos do mundo. Companhias como KLM, Lufthansa, British Airways, Japan Airlines e todas as principais dos EUA implantaram os E-Jets para aumentar suas rotas e alimentar o tráfego para seus hubs aéreos. As companhias aéreas regionais também operam E-Jets para estabelecer rotas a partir de e para cidades secundárias e terciárias.

O estudo sobre o mercado da Malásia está disponível no link: https://www.embraercommercialaviation.com/media-downloads/documents/#49-184-selangor-aviation-show-2022

Sustentabilidade
O E2 é a aeronave de corredor único mais eficiente, economizando até 25% das emissões de dióxido de carbono em comparação com as aeronaves da geração anterior.

No início de julho, a Embraer e a Pratt & Whitney testaram com sucesso uma aeronave E195-E2 com combustível de aviação 100% sustentável (SAF). Com 100% SAF, a redução de 25% nas emissões pode ser aumentada para impressionantes 85%.

Até 2030, a família de jatos comerciais E-Jets E2 será certificada para voar com 100% SAF.

A Embraer pretende ser neutra em carbono até 2040 e alcançar um crescimento neutro em carbono a partir de 2022. Sua jornada de sustentabilidade começou há quase 20 anos, quando a empresa foi a primeira fabricante de aeronaves a receber a certificação ISO 14001 na gestão ambiental de seus processos de produção e projeto. Em 2004, a Embraer foi pioneira ao certificar o primeiro avião produzido em série no mundo movido a biocombustível, o “Ipanema”.

A Embraer está envolvida em diversos novos projetos de tecnologia. O eVTOL (veículo elétrico de decolagem e pouso na vertical) de baixas emissões, desenvolvido pela Eve - empresa spin-off da Embraer - entrará em serviço a partir de 2026, oferecendo às pessoas mais opções para determinar a forma como viajam, especialmente a “última milha da viagem” – ir do aeroporto para casa ou vice-versa.

Em novembro de 2021, a Embraer apresentou a família Energia, que compreende quatro aeronaves conceituais de tamanhos variados que incorporam diferentes tecnologias de propulsão – híbrido-elétrico, elétrico, célula a combustível de hidrogênio e turbina a gás bicombustível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será submetido ao Administrador. Não serão publicados comentários ofensivos ou que visem desabonar a imagem das empresas (críticas destrutivas).

Postagem em destaque