Pesquisar este portal

dezembro 05, 2022

Energia - Embraer apresenta tendências para aviação do futuro


*LRCA Defense Consulting - 05/12/2022

A Embraer apresenta hoje novos conceitos de aeronaves, como parte dos avanços do programa Energia - iniciativa da Embraer para zerar as emissões de poluentes na indústria da aviação até 2050.

Um ano após o evento Sustentabilidade em Ação da Embraer, que detalhou o estudo de quatro novos conceitos de aeronaves movidas a novas tecnologias e energias renováveis, a empresa tem focado em dois projetos de 19 a 30 lugares, com propulsão elétrica híbrida e elétrica a hidrogênio. 

As pesquisas têm sido desenvolvidas com base na experiência técnica de 50 anos da empresa, contribuições externas de companhias aéreas e estudos conjuntos com fabricantes de motores. Os dois projetos oferecem um caminho tecnicamente realista e economicamente viável para zerar as emissões de carbono.

Energia Híbrido (E19-HE e E30-HE) – anunciado em 2021 com nove lugares, a Embraer agora explora uma versão de 19 e 30 lugares com:

• propulsão híbrida-elétrica paralela

• até 90% de redução de emissões de CO2 ao usar SAF

• versões de 19 e 30 lugares

• motores na traseira

• prontidão tecnológica - início de 2030

Energia com Célula de Combustível H2 (E19-H2FC e E30-H2FC) – anunciado com 19 lugares em 2021, a Embraer estuda uma versão de 30 lugares com:

• propulsão elétrica a hidrogênio

• zero emissões de CO2

• versões de 19 e 30 lugares

• motores elétricos na traseira

• prontidão tecnológica – 2035

Ainda em fase de avaliação, as arquiteturas e tecnologias estão sendo avaliadas quanto à viabilidade técnica e comercial. O Conselho Consultivo do programa Energia também foi lançado para aproveitar as contribuições e a colaboração de companhias aéreas parceiras.

De acordo com Arjan Meijer, presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial, a companhia estabeleceu metas ousadas, mas realistas, para que esses conceitos cheguem ao mercado. “Desde que anunciamos nossos conceitos Energia, no ano passado, estivemos avaliando diferentes arquiteturas e sistemas de propulsão. Esses esforços resultaram nas atualizações de nossos conceitos que compartilhamos hoje”, disse. O executivo destacou ainda a participação de algumas companhias aéreas no Conselho Consultivo do programa Energia: “A experiência e o conhecimento que trazem para o estudo serão fundamentais para acelerar para as próximas fases.”

Luis Carlos Affonso, vice-presidente sênior de Engenharia, Tecnologia e Estratégia Corporativa da Embraer, completa: “Como as novas tecnologias de propulsão serão aplicadas pela primeira vez em aeronaves menores, a Embraer está em uma posição única. Os aviões de 19 e 30 lugares são pontos de partida mais adequados para estudos focados, uma vez que devem apresentar prontidão técnica e econômica mais cedo”. Além disso, Affonso reforça os avanços que já têm ocorrido nas últimas décadas: “Embora os desafios de uma aviação com zero emissão de carbono sejam significativos, em menos de 25 anos nossas aeronaves comerciais já reduziram o consumo de combustível e as emissões de CO2 em quase 50% com base em assento/milha, usando apenas combustíveis convencionais e propulsão – estou convencido de que podemos zerar as emissões de poluentes.”

Energia
O evento ‘Energia – Tendências para o futuro’, disponível no canal da Embraer no YouTube https://youtube.com/embraer, foi transmitido ao vivo e simultaneamente de Amsterdã e São José dos Campos. Além das apresentações do VP de Engenharia da Embraer e do CEO da Aviação Comercial, foi realizado um tour de 360° por dois dos conceitos nos quais a Embraer está focando atualmente - Energia com Célula de Combustível H2 e Energia Híbrido Elétrico.

7ª Mostra BID Brasil: maior evento da base industrial de defesa e segurança do Brasil inicia amanhã


*LRCA Defense Consulting - 05/12/2022

A 7ª Mostra BID Brasil é um dos mais importantes eventos do segmento de defesa e segurança do país.

Realizada pela ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança), com apoio da Apex-Brasil, ela reúne os maiores players do mercado e promove uma agenda de negócios, networking e é marcada por constantes inovações tecnológicas.

Neste ano, a mostra será realizada de 6 a 8 de dezembro, em Brasília (DF), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, e contará com a ampliação da estrutura. 

A estimativa de crescimento é de 70% com a abertura de mais uma ala dedicada aos expositores. Para atrair mais visitantes qualificados aos estandes, a ABIMDE lançará uma programação de eventos dentro da Mostra BID Brasil. 

Consolidado como o principal evento nacional de Defesa e Segurança, a 7ª Mostra BID Brasil conta com cerca de 90 empresas expositoras e 40 apoiadores institucionais, entre eles, o Ministério da Defesa, o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações, e as Forças Armadas e de Segurança do Brasil.

A expectativa dos organizadores é que esta edição atraia um público qualificado e maior que o de anos anteriores, com a presença de delegações, comitivas, adidos militares e embaixadores de vários países.

“A Mostra BID Brasil é reconhecida por promover as capacidades tecnológicas e inovadoras da nossa Indústria e por oferecer um ambiente que possibilita o fortalecimento das relações das empresas da BIDS Base Industrial de Defesa e Segurança (BIDS)com parceiros e potenciais clientes nacionais e estrangeiros. Além de ampliar a área de exposição, este ano a ABIMDE incrementou a programação com palestras e fóruns temáticos, que vão abordar assuntos de interesse”, afirma o Presidente Executivo da ABIMDE, General Aderico Mattioli.



dezembro 04, 2022

Nos EUA, Black Friday 2022 tem a 3ª maior venda de armas de todos os tempos


*Washington Examiner - 28/11/2022

As pessoas não estavam apenas comprando TVs no Walmart na Black Friday.

A sexta-feira passada também entrou para a história como provavelmente o terceiro melhor dia para vendas de armas de todos os tempos, com o FBI registrando 192.749 verificações de antecedentes.

Tradicionalmente, as Black Fridays são os melhores dias de vendas de armas do ano, e a última sexta-feira foi superada por apenas duas outras Black Fridays recentes, em 2017 e 2019.

Apenas esses três dias combinados mostraram verificações de antecedentes de vendas de quase 600.000 armas.

As verificações de antecedentes do FBI são a melhor maneira de calcular as vendas de armas, embora não em uma escala de 1 para 1. O representante da indústria, a National Shooting Sports Foundation, disse, por exemplo: “As verificações do NICS não são ajustadas, representando dados brutos do FBI e incluem todas as verificações de antecedentes relacionadas a armas de fogo.”

Ainda assim, os números são impressionantes, considerando que as vendas estão próximas ou em níveis recordes desde 2016.

“As verificações de antecedentes para compras de armas de fogo já estavam tendendo a tornar 2022 o terceiro ano mais forte já registrado, saindo dos anos descomunais de 2020 e 2021”, disse Joe Bartozzi, presidente e CEO da NSSF. “Esses números nos dizem que há um forte apetite contínuo pela posse legal de armas de fogo por americanos cumpridores da lei e que os fabricantes de armas de fogo em todo o país continuam a fornecer armas de fogo de qualidade que nossos clientes esperam”, acrescentou ele ao divulgar os números.

As vendas de armas geralmente aumentam durante a temporada de caça e no Natal.

"A Black Friday deste ano marcou um recorde histórico para nós, o que eu gosto de pensar que se deve aos nossos esforços promocionais, mas o mercado está definitivamente falando", disse Justin Anderson, diretor de marketing do Hyatt Guns em Charlotte, Carolina do Norte , um dos maiores vendedores do país.

“Estamos vendo uma melhora nos negócios em todos os setores. Também estamos vendo crescimento em algumas categorias que estão estagnadas há vários anos, incluindo caça e tiro de longa distância. Estou projetando um dezembro recorde que pode igualar ou mesmo superar nossos níveis de vendas pandêmicos”, acrescentou Anderson, a quem a Secrets recorre regularmente para obter informações sobre vendas de armas.

A NSSF disse que, durante toda a semana passada, houve 711.372 verificações instantâneas de antecedentes.

O aumento no interesse e nas vendas ocorreu quando o presidente Joe Biden ameaçou novamente proibir as vendas dos tipos mais populares de armas de fogo, pistolas semiautomáticas e rifles esportivos modernos, e após recentes tiroteios altamente divulgados.

As lojas de armas disseram à Secrets que a ameaça e os tiroteios de Biden aumentaram as vendas para mulheres e minorias preocupadas com sua segurança. Além do mais, o apoio a mais leis sobre armas desapareceu recentemente, de acordo com a Gallup, e as licenças de porte oculto ultrapassaram 20 milhões.

Aviação do Exército aumenta a capacidade de combate e defesa com novos drones


*Noticiário do Exército - 02/12/2022

Aumentar a capacidade de combate e defesa, ampliar técnicas de inteligência, reconhecimento, vigilância e aquisição de alvos, tudo isso é proporcionado pelos pequenos e eficientes drones recebidos e testados pela Aviação do Exército (AvEx) no mês de novembro. Os Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) categorias 0 e 1, vão apoiar a Força Terrestre em todo território nacional, em operações de vigilância, segurança e monitoramento de fronteiras, minimizando os riscos e exposições de militares em combate, além de reduzir custos.

Foram recebidas 30 unidades da categoria 0 modelo Mavic 2. Eles possuem uma câmera embutida dupla com zoom de 32 vezes, sensor de visão termal, que permite que o alvo seja detectado mesmo com baixa luminosidade, autonomia de 31 minutos e um alcance de 10 quilômetros.


Já o da categoria 1, modelo Matrice 300 RTK será utilizado pela Aviação do Exército para experimentação doutrinária. As 4 unidades recebidas possuem a câmera Zenmuse H20T, com zoom de 200 vezes e função de visão termal, além de alcance de 15 quilômetros e 50 minutos de autonomia.

“Os SARP são munidos de câmeras muito capazes, que podem, por exemplo, dar a direção relativa do objeto e focar um possível alvo, conseguindo dizer em graus qual é esta direção. O telêmetro também é suficiente para guiar um tiro de artilharia. Além disso, o SARP tem a visão termal, que em situação pouca luminosidade, que permite localizar e indicar claramente um alvo, como uma pessoa camuflada tentando se esconder de noite”, explicou o Tenente-Coronel Pelinsari.

Bangladesh: um grande e promissor mercado para a Taurus

Combatentes Especiais Terrestres (Comandos SGC) do 41º Esquadrão Paraquedista portando a SMT9

*LRCA Defense Consulting - 04/12/2022

A unidade de Combatentes Especiais Terrestres (SGC) do 41º Esquadrão Paraquedista é uma força de operações especiais independente (comandos) da Força Aérea de Bangladesh (BAF). Esta unidade especial possui um centro de treinamento em Gazipur, Dhaka, e seus integrantes são especialistas em Resgate de Pilotos Acidentados, Resgate de Reféns, Operações Atrás das Linhas Inimigas e Contraterrorismo/Contra-Insurgência. Além disso, foi formada também para proteger as bases aéreas, aeronaves e outras instalações e ativos da força aérea do país. A Força Aérea de Bangladesh padronizou a submetralhadora Taurus SMT-9 para dotar a SGC.

Na área policial do país, a submetralhadora Taurus SMT-9C (cano curto) foi adotada pelas unidades de operações especiais: SWAT (unidade tática policial), CRT (equipe de resposta a crises), AAP (proteção de aeroportos) e ATU (unidade antiterrorismo) da Polícia de Bangladesh.

Por que Bangladesh?
Seguindo sua estratégia mundial, a multinacional brasileira Taurus Armas S.A. prossegue ampliando a diversificação geográfica de suas vendas, conquistando novos mercados e passando a ter posição de proeminência em outros com grande potencial e/ou com expressivo crescimento. Com isso, a empresa diminui sua dependência do mercado americano e, também, minimiza qualquer eventual efeito negativo futuro vindo do mercado brasileiro, para onde destina apenas cerca de 15% de seus produtos.

Dentro dessa estratégia, a Ásia assume importância capital para a companhia, haja vista que alguns de seus países estão entre os que mais crescem no mundo. Além disso, é a região que possui o maior adensamento populacional do planeta e onde os mercados militar, policial, paramilitar e de segurança privada estão entre os mais promissores, pois, via de regra, dispõem de armamentos de muitas origens e, em vários casos, parcialmente obsoletos.

A República Popular do Bangladesh, além de possuir três fronteiras (N, L, O) com a Índia (onde a Taurus inaugurará sua fábrica em parceria com a Jindal Defence & Aerospace no começo de 2023) e ser o oitavo país mais populoso do mundo, tem registrado um enorme crescimento nos últimos anos, mesmo num momento em que as economias dos gigantes asiáticos perderam força. O país deve registrar uma taxa de crescimento superior à da China. Segundo um relatório de competitividade do Fórum Econômico Mundial de 2019, Bangladesh foi o segundo país asiático que mais subiu nesse ranking.

O Centro de Pesquisa Econômica e Empresarial (CEBR), ao divulgar as descobertas em seu relatório anual World Economic League Table (WELT 2022), afirmou que Bangladesh está entre as economias de crescimento mais rápido do mundo na última década. Prevê-se que o país fique em 41º lugar em 2022, acima de sua posição atual de 42, alcançando o 34º lugar em 2026, antes de finalmente saltar para 24º em 2036. Isso representa um boom econômico durante a década em curso e também na próxima década.

O país asiático é um dos com maior adensamento populacional do mundo, com 164 milhões de habitantes em 147.570 quilômetros quadrados, o que evidencia também o potencial mercado consumidor.

Desde que iniciou seu turnaround, a fabricante brasileira vem trabalhando e conquistando este importante mercado. 

A Polícia de Bangladesh, com cerca de 256 mil integrantes, adquiriu 2.500 submetralhadoras 9mm (SMT9C) e 10 mil espingardas ST12. Posteriormente, a Taurus entregou um grande lote de pistolas PT57SC e submetralhadoras SMT9 para a Bangladesh Air Force – BAF, no primeiro negócio fechado junto à essa instituição. 
 
Além do fornecimento de submetralhadoras à Polícia, o contrato firmado incluiu a realização de cursos de manutenção de armas longas táticas, com o objetivo de preparar cerca de 40 oficiais – um para cada batalhão de Bangladesh – para torná-los multiplicadores dos protocolos de segurança e manuseio exigidos pela marca.

Comandos SGC com a SMT9

Comandos SGC com a SMT9

Polícia Armada de Aeroportos com a SMT9C

Polícia Armada de Aeroportos com a SMT9C

Unidade Antiterrorismo (ATU) da Polícia de Bangladesh com a SMT9C

Equipe de Resposta a Crise (CRT) da Polícia de Bangladesh com a SMT9C

Equipe de Resposta a Crise (CRT) da Polícia de Bangladesh com a SMT9C

Pequeno drone israelense pode alterar os rumos da guerra urbana

 


*LRCA Defense Consulting - 04/12/2022

Em novembro deste ano, a Elbit Systems, uma grande empresa israelense de Defesa, publicou um vídeo mostrando uma nova arma que poderá alterar alguns parâmetros da guerra, especialmente em ambientes urbanos.

O vídeo apresenta o Lanius, um pequeno drone armado que escaneia o terreno e as pessoas, reconhecendo quem são os inimigos e os neutralizando mediante um comando.

Pouco maior que a palma de uma mão, mede 294 x 294 x 167mm e pesa 1,25 Kg, alcançando uma velocidade máxima de 72,4 km/h. Pode voar durante cerca de sete minutos e tem capacidade para transportar material letal ou não-letal.

Lanius

Lanius em sua "nave-mãe"

O drone usa Wi-Fi e rádio definido por software (SDR) para comunicação e transmissão/recepção de informações. Facilmente manobrável, pode usar navegação GPS e o seu sofisticado sistema de inteligência artificial consegue digitalizar e mapear campos de batalha urbanos, compartilhando com os soldados mapas em 3D sobre o que está à sua volta.

O software autônomo do drone auxilia a detecção e a classificação dos alvos, mas não tem capacidade para decidir, sozinho, quem pode matar, precisando de uma pessoa ao comando para tomar essa decisão. 

Embora seu emprego primordial se dê em operações de guerra urbana, o Lanius pode ser empregado também na guerra convencional, especialmente em situações mais estáticas na linha de frente. Outros usos também podem ser realizados por unidades de operações especiais.

Como pode ser visto no vídeo da Elbit, os soldados da linha de frente podem solicitar o apoio de uma unidade Lanius, que consiste em um drone "nave-mãe" que transporta seis pequenos drones e que passa ao comando da fração que o solicitou.


dezembro 03, 2022

ESG avança na Taurus com ações para consolidar a cultura na empresa


*LRCA Defense Consulting - 04/12/2022

No 3º trimestre de 2022, a Taurus empenhou grandes esforços no desenvolvimento e consolidação de ações quanto à pauta ESG (sigla em inglês para “ambiental, social e governança corporativa”).

A indústria estratégica de defesa, no qual a Taurus é integrante e se destaca, tem papel importante na segurança nacional, na economia e no apoio e desenvolvimento de novas tecnologias, temas extremamente relevantes quando se trata dos pilares ESG, pois asseguram a paz, estabilidade e a sustentabilidade social através da defesa da liberdade, ética, direitos humanos e desenvolvimento econômico.

Nesta perspectiva, embasada no mapeamento realizado pela assessoria técnica da Ernst & Young (E&Y), a Taurus definiu a criação de uma área interna de ESG através da contratação de uma pessoa referência para o setor na empresa. Hoje a Taurus conta com uma estrutura composta por: um Comitê ESG, constituído pela alta direção da empresa, um setor de ESG específico para tratar dos assuntos vinculados ao tema e um grupo de trabalho formado por uma equipe multidisciplinar para atuar na implantação, mapeamento de oportunidades e melhorias ESG.

Com o intuito de firmar o propósito e consolidar a cultura ESG na Taurus, a companhia elencou pilares para consolidar os temas definidos de maior importância aos stakeholders (partes interessadas). Todas as ações vinculadas ao ESG são focadas visando o desenvolvimento de pessoas, investimento em tecnologia e inovação, e engajamento em um ambiente colaborativo, resultando em comprometimento com a sustentabilidade, responsabilidade social e gerenciamento correto de todas as suas ações, se concretizando como uma empresa Estratégica de Defesa ESG no mercado.

Neste período, as ações ESG foram concentradas na estrutura de gestão, conforme citado, além da estruturação da matriz de materialidade, início da elaboração de indicadores ESG e mapeamento e quantificação de dados para preparação do Inventário de Emissão de Gases do Efeito Estufa referente ao ano de 2022.

A construção da matriz de materialidade da Taurus é recurso que prioriza os temas de maior importância à estratégia da empresa e aos stakeholders, identificando os aspectos a serem mantidos ou melhorados, possibilitando a construção de métricas e definição de indicadores ESG, os quais seguirão os modelos SASB e GRI.

Durante o 3º trimestre de 2022, foram mapeados os principais temas através de consulta ao Comitê ESG e aos stakeholders, verificando oportunidades relacionadas aos seguintes temas: Segurança, qualidade e inovação de produtos; Ética empresarial; Gestão de energia; Saúde e segurança de colaboradores; Segurança de dados; Gestão de Água; Diversidade, inclusão e engajamento de colaboradores; Gestão de Resíduos; Emissões de Gases de Efeito Estufa; Direitos humanos e relação com comunidades; Governança Corporativa; e Fornecimento de matéria-prima e insumos.

Para o Inventário de Emissão de Gases de Efeito Estufa foram considerados dados globais, do período de janeiro a setembro de 2022, relativos às emissões diretas provenientes do processo produtivo da empresa (escopo 1) e emissões indiretas em decorrência do consumo de energia elétrica (escopo 2). Durante este intervalo, foi observado que 52% das emissões de gases de efeito estufa está relacionado ao consumo de energia elétrica e 48% referente aos processos industriais, considerando uma avaliação global das informações relacionadas. Com a obtenção desses dados, é possível realizar o mapeamento de oportunidades para redução das emissões identificadas, considerando os processos de maior emissão de gases.

A partir dos resultados obtidos nesta primeira etapa, a Taurus prevê para as próximas fases de implementação do ESG ações como: mapeamento dos dados para elaboração de indicadores referentes aos temas prioritários verificados na matriz de materialidade; avaliação da rastreabilidade de informações relacionadas aos indicadores e emissões de gases de efeito estufa; além de análise das oportunidades de melhorias para redução nas emissões de gases de efeito estufa e estruturação da Agenda ESG. 

Taurus sobe 48 posições no ranking das 500 maiores empresas da região Sul e está entre as 50 gigantes do RS


*LRCA Defense Consulting - 03/12/2022

A Taurus Armas está entre as 500 maiores empresas do sul do Brasil, ocupando a 79ª posição em um dos mais importantes rankings regionais, elaborado pelo Grupo Amanhã em parceria com a PWC. Em comparação à edição anterior, a empresa subiu 48 posições no ranking.

Das 100 maiores empresas do Rio Grande do Sul, a Taurus está entre as 50 gigantes do Estado, ocupando o 33º lugar e subindo 18 posições em relação ao ano anterior, resultado da grande reestruturação que a companhia realizou nos últimos anos, a melhora dos indicadores financeiros e operacionais, assim como o forte investimento em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e tecnologias.

O ranking “500 Maiores do Sul” utiliza os balanços das empresas avaliados segundo o índice VPG – Valor Ponderado de Grandeza – média ponderada entre a Receita Líquida, Patrimônio Líquido e Resultado, com o intuito de ranquear as maiores e mais competitivas companhias da região Sul, as líderes no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, além dos destaques em 28 setores da economia.

A premiação aconteceu em cerimônia presencial e online realizada nesta terça-feira, 29 de novembro, no Porto Alegre Innovation Center, no Rio Grande do Sul.

Segundo o CEO Global da Taurus, Salesio Nuhs, é um orgulho estar entre as principais empresas que movem a economia e são protagonistas do empreendedorismo na região Sul. Sediada em São Leopoldo, a Taurus emprega mais de 3.250 pessoas no estado do Rio Grande do Sul e é responsável por 36,7% das exportações do município.

CBC: com quase 100 anos de história e foco estratégico em P&D, empresa é líder mundial em munições


*LRCA Defense Consulting - 03/12/2022

Líder Mundial em Munições e Empresa Estratégica de Defesa, a CBC é uma empresa em constante evolução, que domina a tecnologia de ponta empregada em sua área de atuação, e oferece aos seus consumidores produtos com desempenho e qualidade internacionalmente reconhecidos.

Com quase 100 anos de história e foco estratégico em Pesquisa & Desenvolvimento, todo conhecimento da CBC é aplicado no desenvolvimento e na fabricação de seus produtos, com domínio tecnológico de toda cadeia produtiva.

Referência global de excelência e sucesso, a CBC continua avançando como Líder Mundial em Munições. Seus produtos contribuem diariamente para a manutenção da ordem e segurança de milhões de pessoas.

Conheça a história e as características da CBC no vídeo abaixo:



dezembro 02, 2022

Embraer confirma encomenda da Binter para cinco aeronaves E195-E2 anunciada esta semana


*LRCA Defense Consulting - 02/12/2022

A Embraer confirma que a companhia aérea espanhola Binter é o cliente de um novo pedido firme de cinco aeronaves E195-E2, anunciado esta semana. As entregas estão previstas para acontecer em 2023 e 2024.

Essas aeronaves serão adicionadas à frota de cinco jatos já incorporados a partir de 2019, quando a Binter se tornou o primeiro cliente europeu do E195-E2. O valor do contrato é de US$ 389,4 milhões e será adicionado à carteira de pedidos do quarto trimestre da Embraer.

 Atletas Taurus/CBC se destacam em campeonatos internacionais de Tiro Esportivo


*LRCA Defense Consulting - 02/12/2022

Três importantes campeonatos internacionais de tiro esportivo contaram recentemente com a participação e destaque de atletas brasileiros, patrocinados pela Taurus e pela Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC).

Confira abaixo as performances e modalidades (*atletas patrocinados Taurus/CBC):

XIII Campeonato das Américas (CAT)
Data: 04 a 14 de novembro de 2022
Local: Las Palmas – Lima, Peru

Medalha de Ouro
    Felipe Wu* – Pistola Standard Individual

 Medalha de Prata
    Camila Cosmoski* e Jaison Santin* – Fossa Olímpica por Equipe Mista
    Emerson Duarte*, Felipe Wu* e Vladimir Silveira – Pistola Tiro Rápido 25m por Equipe

Medalha de Bronze
    Adalto da Silveira, Felipe Wu* e Philipe Chateaubrian – Pistola de Ar Masculino por Equipe
    Emerson Duarte* e Paula Sayuri Yado – Pistola 25m por Equipe Mista
    Cassio Rippel* e Simone Koch – Carabina Deitada 50m Mista   



VI Copa Sudamericana
Data: 04 a 14 de novembro/2022
Local: Las Palmas – Lima, Peru

Medalha de Ouro
    Adalto da Silveira, Felipe Wu* e Philipe Chateaubrian – Pistola de Ar 10m Masculino por Equipe
    Paula Sayuri Yado e Emerson Duarte* – Pistola 25m por Equipe Mista
    Priscila Macêdo* e Hussein Daruich* – Fossa Olímpica por Equipe Mista
    Cassio Rippel*, Eduardo Gonçalves e Leonardo Vagner – Carabina 3 Posições 50m por Equipe Masculino
    Jaison Santin* – Fossa Olímpica Masculino
    Cassio Rippel* e Simone Koch – Carabina Deitada 50m Mista

Medalha de Prata
    Camila Cosmoski* e Jaison Santin* – Fossa Olímpica por Equipe Mista
    Emerson Duarte* – Pistola Tiro Rápido 25m
    Cassio Rippel* – Carabina 3 Posições 50m
    Emerson Duarte*, Felipe Wu* e Vladimir Silveira – Pistola Tiro Rápido 25m por Equipe
    Hussein Daruich*, Jaison Santin* e Teófilo Ribeiro Neto – Fossa Olímpica por Equipe Masculina.

Medalha de Bronze
    Georgia Furquim e Roberth Vieira* – Skeet Misto
    Priscila Macêdo* – Fossa Olímpica Feminina


Mundial de Tiro Esportivo Paralímpico
Data: 3 e 18 de novembro de 2022
Local: Al Ain – Emirados Árabes Unidos

O paratleta Alexandre Galgani* foi responsável pelo melhor resultado brasileiro na competição:

    7ª posição na prova R5 Carabina de Ar – 10m – Posição Deitado Misto SH2 (pontuação de 146,0 pontos);
    16ª posição na prova R4 Carabina de Ar – 10m – Posição em Pé Misto SH2 (pontuação de 628,3 pontos)
    29º lugar na prova R9 Carabina de Ar – 50m – Posição Deitado Misto SH2

Atletas Taurus/CBC no XIX IPSC Handgun World Shoot, na Tailândia
Os atletas embaixadores das marcas Taurus e CBC, principais fabricantes de armas e munições do mundo, Eurico Auler, Tamara Auler, Bruna Mirandola, Luis Cesar Costa e Francilene L. H. de Vargas, estão atualmente representando o Brasil no IPSC Handgun World Shoot 2022, em Pattaya, na Tailândia.

A cerimônia de abertura do Mundial aconteceu neste sábado, dia 26 de novembro, e as competições encerram no dia 3 de dezembro. O evento, um dos mais importantes do segmento do Tiro Prático no cenário internacional, conta com a participação de mais de 1.400 atletas de 50 países, entre eles os competidores que representam o Brasil em mais um campeonato mundial da International Practical Shooting Confederation (IPSC).

O campeonato é bem dinâmico, com pistas desafiadoras e os atletas patrocinados pela Taurus e CBC estão confiantes quanto a um resultado positivo nas disputas.


Apoio e incentivo ao esporte do Tiro
Os expressivos resultados conquistados pelos atletas brasileiros patrocinados pela Taurus/CBC nas competições nacionais e internacionais refletem o sucesso das ações promovidas pelas empresas em prol de todo o segmento.

Entusiastas e incentivadoras do esporte do tiro, a Taurus e a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC), consideradas entre as principais fabricantes de armas e munições do mundo, investem constantemente no desenvolvimento de produtos de alto desempenho e qualidade voltados ao segmento, oferecendo ao mercado um completo portfólio.

As empresas também patrocinam entidades organizadoras, incluindo Confederações, Federações e Ligas, entre outras entidades, campeonatos em todo Brasil e mais de 40 atletas em diversas modalidades e categorias do tiro esportivo, de competidores consagrados a jovens talentos.

Outra importante iniciativa da CBC é o programa Pro Training, lançado em 2022 com o intuito de atender e valorizar os atletas confederados ativos. Mais de 5 mil atletas em todo país foram contemplados diretamente neste programa na compra de munições e insumos para treinos e competições, por meio das entidades do esporte do tiro, resultando em mais um movimento pró-esporte.

Todas essas ações contribuem para intensificar o crescimento das diversas modalidades de tiro e para que os atletas se diferenciem em competições pelo Brasil e pelo mundo, assim como incentiva o ingresso e formação de novos atiradores esportivos.

dezembro 01, 2022

Com forte desempenho operacional e financeiro, Ruger anuncia dividendos especiais e ações disparam nos EUA

Fabricante de armas dos EUA teve um forte desempenho operacional e financeiro

*LRCA Defense Consulting - 01/12/2022

A Sturm, Ruger & Company, fabricante de armas americana e concorrente da Taurus nos Estados Unidos, anunciou hoje um dividendo especial e excepcional, possibilitado pelo "forte desempenho operacional e financeiro, incluindo fluxo de caixa consistentemente positivo e um saldo de caixa atual de US$ 220 milhões" da empresa.

Em agosto deste ano, Salesio Nuhs, CEO Global da Taurus, confidenciou que, em 2018, um dos objetivos da companhia que dirige era ter indicadores semelhantes aos da Ruger e que, hoje, já ultrapassou essa empresa, obtendo margem Ebitda superior à margem bruta dela. 

Em 2021, o Ebitda da Taurus foi de R$ 1,0 bilhão, ultrapassando as principais companhias americanas, tais como Smith & Wesson e Ruger. Ainda no final de 2021, antes de a Taurus assumir a liderança em indicadores, a Ruger ocupava tal posição e apresentava um EV/EBITDA (Valor da empresa / EBITDA) de 8,5x, enquanto a Smith & Wesson mostrava um EV/EBITDA de 3,9x e a Taurus de 3,5. 

Trazendo os números para este ano, a margem bruta da Taurus foi de 45,9% no 3T22, enquanto a Smith & Wesson divulgou seu último resultado trimestral com margem bruta de 37,3% e a Ruger, no 3T22, de 27,9%.

As ações da Ruger fecharam em alta de 10,19% no pregão de hoje, enquanto as da Smith & Wesson ficaram positivas em 3,40%.

Corroborando o excelente desempenho das fabricantes americanas de armas leves, o NICS (consultas para aquisição de armas junto ao FBI) de novembro foi o segundo maior da série histórica 1998/2022, superando, inclusive, o de novembro do atípico ano de 2021.

Veja abaixo duas matérias publicadas pela imprensa especializada americana sobre os dividendos especiais da Ruger:

Ações de Sturm & Ruger sobem para máxima de quatro meses após revelação de dividendos especiais

*Seeking Alpha, por Clark Schultz - 01/12/2022

A Sturm, Ruger & Company (NYSE:RGR) disparou no início do pregão na quinta-feira, depois que a empresa declarou um dividendo especial de US$ 5,00 por ação.

O CEO Christopher Killoy disse que o retorno do caixa está vinculado ao forte desempenho operacional e financeiro da RGR, incluindo fluxo de caixa consistentemente positivo e um saldo de caixa atual de US$ 220 milhões.

Nos últimos dez anos, a empresa devolveu mais de US$ 590 milhões aos acionistas por meio de dividendos trimestrais regulares, recompras disciplinadas de ações e dividendos especiais anteriores. Durante esse período, a RGR também reinvestiu mais de US$ 300 milhões em despesas de capital para desenvolver novos produtos inovadores e fazer a empresa crescer.

"Nosso caixa restante de aproximadamente US$ 130 milhões, juntamente com nossa capacidade de endividamento, nos permitirá continuar a investir em despesas de capital em apoio ao nosso compromisso com o desenvolvimento e inovação de novos produtos, manter nosso dividendo trimestral e buscar oportunidades que gerariam mais valor do acionista."

As ações da RGR subiram 8,45% na abertura na quinta-feira e ameaçaram ultrapassar o nível de US$ 60 pela primeira vez desde agosto.

Fabricante de armas Sturm & Ruger pagará US$ 5 em dividendos especiais, ações sobem

*MarketWatch, por Tomi Kilgore - 01/12/2022

As ações da Sturm, Ruger & Co. subiram para uma alta de quatro meses na quinta-feira, depois que a fabricante de armas disse que pagaria um dividendo especial de US$ 5 por ação.

Acionistas registrados em 15 de dezembro receberão o dividendo especial em 5 de janeiro de 2023, informou a empresa na noite de quarta-feira. Com 17,67 milhões de ações em circulação em 17 de outubro, isso representa um pagamento total da empresa de cerca de US$ 88,3 milhões.

A ação RGR subiu 8,4% no pregão da manhã de quinta-feira, colocando-a no caminho para o melhor desempenho de um dia desde que subiu 12,1% em 6 de janeiro de 2021.

Com base nos preços atuais das ações, o dividendo especial por si só implicaria um rendimento de dividendos de 8,40%, o que se compara ao rendimento implícito do índice S&P 500 SPX de 1,65%.

Em 2022, a empresa pagou dividendos trimestrais regulares totalizando $ 2,42 por ação, o que implica um rendimento de dividendos de 4,07%. Os dividendos por ação pagos foram de 86 centavos em março, 68 centavos em maio, 47 centavos em agosto e 41 centavos em novembro. Os dividendos pagos variam a cada trimestre, porque a empresa paga um percentual sobre o lucro e não um valor fixo por ação.

A última vez que Sturm, Ruger pagou um dividendo especial foi o dividendo de $ 5,00 por ação pago em agosto de 2020. Naquele ano, a empresa pagou dividendos totais de $ 6,51 por ação, incluindo $ 1,51 em dividendos regulares, para trazer o rendimento de dividendos para 10,00 % no preço de fechamento de 31 de dezembro de 2020 de $ 65,07.

A ação subiu 13,5% nos últimos três meses, mas caiu 12,5% no acumulado do ano, enquanto o índice S&P 500 SPX subiu 2,3% nos últimos três meses e perdeu 14,9% este ano.

XMobots autoriza projeto na ANAC do primeiro drone eVTOL no Brasil


*LRCA Defense Consulting - 01/12/2022

 Pioneirismo é a palavra que melhor retrata toda a trajetória do RPA (Remotely Piloted Aircraft) Nauru 500C, desenvolvido pela fabricante brasileira XMobots. Dez anos após a primeira geração do modelo (Nauru 500A) ter recebido da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) autorização para voos experimentais, o robô aéreo de 25Kg – agora em sua 3ª geração (Nauru 500C) – obteve da Agência uma certificação inédita no Brasil: a primeira autorização de projeto para um drone com sistema eVTOL, ou seja, um equipamento com capacidade de executar decolagens e pousos verticalmente, utilizando-se de propulsão elétrica para estes procedimentos.

A cerimônia para o anúncio da conclusão da aprovação de projeto ocorreu na sede da ANAC em São José dos Campos, na tarde da última terça-feira, 29 de novembro.

Em um contexto em que empresas aeronáuticas do mundo inteiro deram início à corrida para o lançamento do primeiro carro voador – que tem como uma de suas premissas a tecnologia eVTOL – a aprovação do projeto do Nauru 500C passa a ser vista como estratégica para o Brasil, mesmo que o propósito do drone seja o mapeamento e vigilância de grandes áreas.

“Estamos falando do primeiro projeto de um drone eVTOL no Brasil. A tecnologia eVTOL é muito promissora e certamente revolucionará vários mercados, mas principalmente o agrícola, o logístico e o de mobilidade urbana. A aprovação deste projeto passa a ser um marco muito importante para a XMobots, uma vez que nos torna a primeira empresa a conseguir a certificação de um eVTOL no país. Estou certo de que esta certificação é mais um degrau em nosso propósito de tornar os drones uma realidade para nossos filhos e netos, a ponto de se tornarem comuns no dia a dia de todas as pessoas”, ressalta Giovani Amianti, fundador e CEO da XMobots.

A campanha de certificação do drone Nauru 500C durou três anos e contou com inúmeros ensaios de voo. Além da tecnologia eVTOL, um dos grandes destaques do projeto autorizado pela ANAC e a extensão do envelope de voos BVLOS (Beyond Visual Line of Sight), ou seja, além da visada do operador, para uma distância de 60 quilômetros.

Para Décio Gomes Palhas Junior, gerente de Certificação da XMobots, a autorização também representa um marco pelo fato de a ANAC ter expandido, pela primeira vez no Brasil, o envelope de operação BVLOS para um range de 60Km. Até então, o recorde era de 30Km, obtido pelo modelo Echar 20D, também desenvolvido e fabricado pela XMobots. “A expansão do envelope operacional e a introdução de um sistema de pouso e decolagem vertical elétrico trouxeram grandes desafios à certificação e ao atingimento dos níveis satisfatórios de segurança do sistema exigidos pela ANAC, desafios que foram vencidos com muito trabalho”, afirma Palhas Junior.

Durante a cerimônia, Pedro Paludo, gerente técnico de Programas de Certificação da ANAC, parabenizou a XMobots pela certificação inédita: “Hoje estamos recebendo a XMobots pela conquista da primeira autorização de projeto do Nauru 500C, a primeira aeronave/drone de asa fixa de pouso e decolagem vertical e com maior extensão de voo já aprovada até hoje pela ANAC, com um alcance de 60km. Foi um trabalho longo, desenvolvido pela empresa durante os últimos 3 anos. Parabéns por esse marco”, destacou Paludo.

Para Giovani Amianti, a aprovação de projeto do Nauru 500C entra para a histórica da XMobots como um passo importante para o futuro da companhia. “A XMobots se consolida como a maior certificadora de drones no Brasil. Ela sempre trabalhou e continua trabalhando na expansão do envelope operacional dos drones, e é a única empresa brasileira que produz drones certificados realizar voos BVLOS acima de 10km e ou acima de 400 pés. O trabalho continua, com a certeza de que traremos grandes contribuições à sociedade brasileira”, finaliza o CEO da XMobots.



WEG adquire parcela remanescente da MVISIA


*LRCA Defense Consulting - 01/12/2022

A WEG S.A. anuncia um acordo para a aquisição da parcela remanescente da MVISIA Desenvolvimentos Inovadores S.A., empresa especializada em soluções de inteligência artificial aplicada à visão computacional para a indústria.

A aquisição faz parte da estratégia da WEG de crescimento dos negócios digitais, que, desde 2020, conta com a tecnologia da MVISIA para atender a demanda da Indústria 4.0 nas aplicações de visão computacional. Segundo Carlos José Bastos Grillo, Diretor Superintendente da WEG Digital e Sistemas, este movimento está alinhado com a crescente automação de sistemas industriais que estão convergindo para a adoção da digitalização, conectividade e inteligência artificial na busca de ganho de eficiência e racionalização de uso de recursos.

“Compramos a MVISIA para continuar investindo no monitoramento, sensoriamento e gerenciamento de processos industriais através de visão computacional e algoritmos de Inteligência Artificial (Machine Learning). Manteremos todo o time conosco, inclusive os fundadores, que durante todo esse tempo foram parceiros fundamentais nesta fusão tecnológica. Com a criação em agosto/2022 da Unidade de Negócio voltado a Sistemas Industriais, esta convergência entre a digitalização e automação será ainda mais necessária no portifólio de produtos e soluções WEG”, garante o executivo.

Fundada em 2012 no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia, da Universidade de São Paulo (USP), a MVISIA é uma das empresas nacionais de destaque no ramo de Visão Computacional para a Indústria, possuindo softwares e sistemas de visão próprios, e com forte know-how em aplicações de processamento embarcado e algoritmos de machine learning para vídeos e imagens, com integração aos sistemas MES utilizados na indústria, bem como através de processamento em nuvem via dispositivos móveis ou integrado a plataforma aberta WEGnology. Em abril desde ano a MVISIA inaugurou um novo espaço dedicado à fabricação e testes das câmeras dotadas de visão computacional, em São Paulo/SP.

Sobre a MVISIA
Criada em 2012, a MVISIA é especialista em Visão Computacional e Inteligência Artificial (IA). Tendo desenvolvido um sistema de visão para controle de processos industriais, chamado de Sistema ESOS (Embedded Supervisory Optical System), a companhia é no Brasil uma das principais fontes de P&D no ramo de IA aplicada a visão computacional e já desenvolveu dezenas de aplicações para a indústria no campo da supervisão e controle de processos por meio de visão em tempo real e algoritmos de decisão por imagens.

Suécia deve permitir venda de caças JAS 39 Gripen para a Ucrânia


*Ukrinform - 29/11/2022

O governo da Suécia deve permitir a venda de caças suecos SAAB JAS 39 Gripen para a Ucrânia, na qual o lado ucraniano está interessado.

A informação foi dada por Magnus Jakobsson, membro do Parlamento sueco (Riksdag), representante do Partido Democrata Cristão, que faz parte da coligação, que falou com Guildhall , informa o Ukrinform.

“Quanto à ajuda militar em geral, minha posição é que sempre defendo que a Suécia deve estar pronta para vender armas. Em particular, sei que o lado ucraniano está interessado na aeronave sueca JAS 39 Gripen (SAAB), e digo que temos que tornar isso possível. Temos uma lei na Suécia que diz que não podemos vender equipamento militar a um país em guerra, mas como já estamos a dar equipamento à Ucrânia, é claro que devemos ter a possibilidade de vender também”, diz o legislador.

“Portanto, devemos aumentar as forças armadas e a ajuda em geral e também sou a favor da venda do SAAB JAS 39 Gripen”, enfatizou o legislador.

Como o Ukrinform relatou anteriormente, o ministro das Relações Exteriores da Suécia, Tobias Billström, está em Kyiv na segunda-feira ao lado de colegas de outros países do norte da Europa e do Báltico, em uma demonstração de apoio contínuo à Ucrânia.

Os principais diplomatas assinaram uma declaração conjunta sobre mais assistência à nação devastada pela guerra, condenando a agressão russa.

Tobias Billström disse que a Suécia está fornecendo à Ucrânia o maior pacote de assistência que o país já ofereceu até agora, que inclui sistemas de defesa aérea, munições, veículos, equipamentos de inverno e uniformes, entre outros itens, além de 270 milhões de euros.

Este é um pacote “inovador”, diz o ministro.

Postagem em destaque